Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, Congresso de Administração do Sul de Mato Grosso - 2016

Tamanho da fonte: 
Do cerrado mato-grossense as terras lusitanas: a autogestão multicultural do conhecimento
Paula Cristina Pedroso Moi, Cecília Arlene Moraes

Última alteração: 22-01-17

Resumo


A relevância da diversidade cultural e a gestão do conhecimento tende a imperar nas organizações, porque proporciona melhor relacionamento funcional e maior desempenho profissional em um mundo globalizado. O propósito deste estudo descreve a estratégia de autogestão do conhecimento, por meio do processo de intercâmbio estudantil internacional pelo espírito empreendedor de uma acadêmica do Curso de Administração que investiu em sua carreira profissional como estratégia de alçar outros estudos e experiências de cunho internacional na Universidade de Minho (UMinho), Braga, Portugal. Sua atitude empreendedora inovadora resultou no uso de segunda língua, imersão em nova cultura e na construção de network gerando sua maior qualificação no mercado. Este estudo se apoia no empreendedorismo, inovação e gestão do conhecimento. Pesquisa descritiva, participante, transversal que narra fatos vivenciados e de conhecimentos obtidos no exterior envolvendo a presença ativa da pesquisadora. O resultado desse estudo tende a incentivar atitude empreendedora de acadêmicos em busca da autogestão do conhecimento multicultural para se diferenciar no mercado competitivo.


Palavras-chave


Empreendedorismo. Gestão do Conhecimento. Intercâmbio Educacional Internacional.

Texto completo: PDF