Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
EFEITO ANTIMUTAGÊNICO DO EXTRATO DE Pyrostegia venusta (Ker Gawl.) Miers NANOESTRUTURADO
patricia zanco, Marina Mariko Sugui, Stela Regina Ferrarini

Última alteração: 10-10-17

Resumo


A Pyrostegia venusta é uma planta comumente utilizada no tratamento de leucoderma/vitiligo. O seu potencial envolve a presença de compostos provenientes do seu metabólito secundário, como os flavonoides que possuem potencial antioxidante, capazes de reduzir e/ou impedir danos celulares. A associação da nanotecnologia aos extratos vegetais objetiva a potencialização da atividade biológica de plantas. Neste contexto, o estudo avaliou o efeito quimioprotetor do extrato etanólico de folhas da P. venusta nanoestruturados em lipossomas e nanopartículas poliméricas frente a danos induzidos ao DNA através do teste do micronúcleo in vivo. Os nanossistemas foram caracterizados físico-quimicamente em relação ao diâmetro médio da partícula, índice de polidispersão, pH e potencial zeta. Por LC-MS/MS foram identificados a presença dos flavonóides: apigenina, luteolina, miricetina, quercetina-3-β-d-licosídeo e rutina. Para o teste do micronúcleo foram utilizados camundongos Swiss machos (6 animais/grupo), tratados por 15 dias consecutivos com extrato etanólico de folhas de P. venusta nanoestruturados em lipossomas (100,0 mg/mL) (m/v) e nanopartículas poliméricas (25,0 mg/mL) (m/v) e no 15º. dia do tratamento receberam N-Ethyl-N-nitrosourea (ENU, 50 mg/Kg), via intraperitoneal. Após 24 horas foram coletados células de medula óssea para avaliação da frequência de eritrócitos policromáticos micronucleados (PCEMNs). Os resultados mostram que os extratos nanoestruturados reduziram significativamente (p≤ 0,001) a frequência de PCEMNs quando comparados aos seus respectivos controles e extrato livre, potencializando o efeito quimioprotetor da P. venusta.  Através de análises bioquímicas não foram observados efeitos hepatotóxicos e nefrotóxicos nos animais tratados com P. venusta nanoestruturados. Assim, nas condições realizadas, o extrato etanólico de P. venusta nanoestruturados apresentou atividade antimutagênica, um efeito protetor na prevenção da etapa de iniciação da carcinogênese.