Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Estudo da heterogeneidade de variâncias de pesos corporais na pré-desmama em rebanhos de Centro-oeste em bovinos da raça Nelore por meio de inferência bayesiana
Flávio Luiz Menezes, Cláudio Vieira de Araújo, Caio de Souza Texeira, Franciele Caetano Sampaio, Guilherme de Carvalho Zabot, Luiz Antônio Framartino Bezerra, Raysildo Barbosa Lôbo

Última alteração: 17-10-17

Resumo


A heterogeneidade de variância é uma forma primária de identificar interação genótipo ambiente no processo de seleção, aonde ocorre uma estratificação das variâncias fenotípicas dos animais de origem não genética ocasionando mudanças de parâmetros genéticos. Objetivou -se avaliar a heterogeneidade de variâncias sobre pesos padronizados aos 120 e 210 dias de idade pelo método da inferência Bayesiana. O banco de dados continha 43.331 registros de animais nelore nascidos de 1990 a 2014 oriundos da Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP). As classes de desvios-padrão foram formadas pela padronização de médias de classes de rebanho ao ano, com valores maiores que zero compondo a classe de alto desvio padrão e as demais compondo classe baixa. Para a conexidade genética foram considerados somente informações de reprodutores com no mínimo três progênies em cada classe, e ainda, com progênies em ambas as classes de desvio padrão. Também foram considerados informações de grupo de contemporâneos com no mínimo quatro observações. O modelo animal foi composto por efeito fixo de grupo contemporâneo, a idade da vaca ao parto como covariavel, efeitos aleatórios genético aditivo direto, materno ambiente permanente e efeito aleatório residual. Os componentes de covariância, herdabilidade e correlações genéticas foram estimados pela inferência bayesiana, a partir do amostrador de Gibbs, utilizou 500.000 ciclos salvando de amostras a cada 10 ciclos dom período de descarte de 50.000 ciclos. Os dados foram analisados como modelo unicaraterístico e bicaraterístico, assumindo ou não a presença de interação genótipo ambiente. As estimativas de herdabilidade para P120 e P210 na classe de alto desvio padrão foram iguais a 0,21 ± 0,02 e 0,27± 0,02, respectivamente, enquanto que na classe de baixo desvio padrão, os valores foram iguais a 0,21 ± 0,02; 0,22 ± 0,02, respectivamente. Correlações genéticas entre as classes de desvio padrão 0,56 e 0,85 para P120 e P210, respectivamente, indicando presença de interação genótipo ambiente para P120.