Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, IX Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
SABERES HISTÓRICOS EM DIFERENTES ESPAÇOS DE MEMÓRIA: CONSTRUINDO ESTRATÉGIAS DIFERENCIADAS NO ENSINO DE HISTÓRIA
Edson von Dentz

Última alteração: 29-09-17

Resumo


Resumo: O ensino de história pode ser abordado, entendido e apresentado de múltiplas formas, sendo que, o presente projeto de pesquisa propõe apresentar provocações e esforços em estratégias diferenciadas para mobilizar saberes históricos em espaços de memória envolvendo educandos da educação básica de um modo geral. Considera-se que a ausência do sentido histórico permeia todos os espaços da vida cotidiana e a necessidade de mobilizar a memória está para além do espaço escolar ou do ensino de história enquanto componente curricular. Destaca-se, que o presente projeto de pesquisa pretende contemplar questões referentes ao ensino nessa disciplina e retomar a valorização da memória. Assim, pesquisar a memória histórica local e o patrimônio cultural de determinado lugar são elementos importantes para ensinar história. Neste sentido, a questão de pesquisa que mobiliza este projeto questiona: “Quais os modos pelos quais estratégias diferenciadas no ensino de história podem proporcionar a construção de saberes históricos em diferentes espaços de memória? Como diferentes formas metodológicas podem estimular essa construção?” Objetiva-se, então, investigar estratégias diferenciadas de ensinar história utilizando-se do patrimônio e símbolos urbanos, bem como, locais de memória do município de Lucas do Rio Verde/MT como forma de aprendizagem e de aprimorar propostas didático-pedagógicas no currículo da educação básica. Metodologicamente a pesquisa proposta se caracteriza como exploratória, de caráter bibliográfico e de campo uma vez que conta com o trabalho de aprofundar uma temática explorando cientificamente o objeto de estudo, busca referenciais através da metodologia da educação patrimonial e propõe ir a campo verificar novas possibilidades metodológicas para o ensino de história. Define-se como estudo de caso e se configura como de natureza qualitativa. De modo que este projeto apresenta relações singulares com a possibilidade de fazer da prática investigativa um processo de qualificação do ensino de história na educação básica. Almeja-se contribuir com o aprender histórico e problematizar a prática didática em ambientes diferenciados e até então explorados de maneira apreensiva e tímida. E, assim, contribuir para a formação de cidadãos críticos que compreendam seu meio como gerador de riquezas históricas configurando-se como participantes na construção do processo histórico, bem como do ensino de história.

Palavras-chave: Ensino de história. Saberes históricos. Espaços de memória. Metodologia da Educação Patrimonial.