Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Educação e direitos humanos: as representações das diferenças sexuais na escola
Luciel Furtado de Amorim

Última alteração: 19-09-19

Resumo


Atualmente as discussões em torno da temática de gênero não tem se restringido somente ao ambiente acadêmico, mas na educação básica como um todo. Assim, questionamos se a escola tem ou não papel fundamental na reprodução das relações de poder, discursos e práticas generificadas no cotidiano escolar ou se por outro lado promove a igualdade de gênero, a partir da problematização, da desconstrução do sexismo, da heteronormatividade e de outros tipos de preconceitos, que começam fora da escola e que podem ser reforçados dentro dela. Portanto, o objetivo do presente trabalho é compreender como os profissionais da rede pública de educação básica de Sonora/MS lidam com a produção das diferenças, com a sexualidade e com a performatividade dos gêneros no ambiente escolar. Para tanto, além da análise documental serão feitas também entrevistas semiestruturadas com professores da rede, que após a transcrição, as informações obtidas serão confrontadas com documentos oficiais pertinentes a organização e sistematização das escolas, tais como: Projeto Político Pedagógico, Regimento Interno, Referencial Curricular, Planos de Aulas, objetivando analisar como se dá a abordagem a esse tema dentro desses documentos oficias escolares, bem como, nas práticas diárias dos professores. Espera-se que as reflexões suscitadas com a presente pesquisa, a qual busca amparo teórico em Butler, Foucault, Louro, entre outros, tragam contribuições para o diálogo em torno das questões de gênero na educação básica.

Palavras-chave


Escola; Diferenças Sexuais; Gênero