Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
ANÁLISE DE ELEMENTOS QUÍMICOS EM ÁGUA E PEIXE NA BACIA DO RIO VERMELHO ATRAVÉS DA ESPECTROMETRIA DE FLUORESCÊNCIA DE RAIOS-X POR REFLEXÃO TOTAL (TXRF)
Nataliny Aquino Carlos, Domingos Sávio Barbosa

Última alteração: 23-09-19

Resumo


O pescado é um alimento de origem animal que contém todos os aminoácidos essenciais com elevado valor biológico e digestibilidade alta (acima de 95%) conforme a espécie. Entretanto, a comunidade íctica é constantemente afetada pela poluição dos sedimentos no meio aquático devido a presença de elementos traços em águas ambientais. A biomagnificação por plantas e animais é resultante dos ciclos biológicos que movimentam metais e incorporam em ciclos alimentares. Por isso, o conteúdo de elementos traços e a taxa de acumulação em tecidos musculares de peixes são aplicadas em todo o mundo para avaliar a resposta dos organismos frente à poluição das águas. Entre as técnicas analíticas utilizadas comumente a espectrometria de fluorescênciade raios-x por reflexão total (TXRF) tem sido aplicada a diferentes tipos de amostras ambientais (solo, sedimento, peixes, alimentos entre outros) para análise de elementos traços devido a sensibilidade, rapidez e eficiência na obtenção de resultados confiáveis. Todavia, evidenciando indícios de riscos à saúde, e estes possam estar envolvidos com o consumo de alimentos contaminados, torna-se fundamental a realização de uma avaliação de risco. As exposições diárias estimadas em populações humanas, são então comparadas com os critérios baseados em saúde fornecidos por órgãos internacionais como a FAO, USEPA e brasileiro, como a ANVISA. Dessa forma, o estudo será realizado na Bacia do Rio Vermelho, pertencente a Bacia do Alto Rio Paraguai, Brasil, na região do município de Rondonópolis no Mato Grosso. Com o objetivo de determinar as concentrações de elementos traços pela técnica TXRF, avaliando o tecido muscular que apresenta valor comercial, como o caso do Curimbatá (Procholidus lineatus). Os cursos d’água, tributários dos rios formadores do Pantanal tem norteado pesquisas nos riscos possíveis de contaminação de elementos traços na Bacia do Rio Vermelho e a utilização de métodos de detecção adequado, especialmente para o diagnóstico da qualidade do pescado que pode gerar novas recomendações à região matogrossense.

Palavras-chave


Metais Pesados; Espécies Nativas; Bacia Rio Vermelho.