Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
MULTILETRAMENTOS E A POLÍTICA CURRICULAR PARA O ENSINO MÉDIO: FORMAÇÃO OU CONFORMAÇÃO DOS ESTUDANTES?
LAURINA TAVARES DE FARIAS, MERILIN BALDAN

Última alteração: 23-09-19

Resumo


A presente pesquisa se insere no Programa de Pós-graduação em Educação (PPGedu) UFMT – Câmpus de Rondonópolis – MT, sob orientação da professora Drª. Merilin Baldan. A pesquisa tem como temática as políticas curriculares de multiletramentos para o ensino médio, que será desenvolvida com base em estudos bibliográficos, documentais e pesquisa de campo em uma escola pública da rede estadual, no município de Primavera do Leste/MT. A investigação parte do recorte temporal desde a década de 1990 e a premissa de conhecimentos corporificados na literatura sobre a influência do Neoliberalismo nas políticas educacionais brasileiras, em especial o que tange o campo curricular. Historicamente, o currículo do ensino médio tem mostrado um caráter dualista, reflexo  da sociedade de classes e do setor produtivo, compreender a centralização dos multiletramentos para o currículo do ensino médio, nos leva a seguinte questão de pesquisa: De que maneira as demandas do (neo)liberalismo (setor produtivo) influenciam a centralidade dos multiletramentos no currículo do ensino médio e representam riscos à formação dos estudantes dependentes da educação pública? O objetivo geral desta pesquisa é investigar e analisar as percepções dos professores que trabalham com os multiletramentos no ensino médio sobre as dimensões formativas, a centralidade curricular e as implicações políticas para a formação dos estudantes do ensino médio. Consideram-se como objetivos específicos: a) Analisar a centralização dos multiletramentos na política curricular do ensino médio a partir dos sentidos de multiletramentos hegemonizados desde da década de 1990; b) Investigar e analisar as demandas curriculares que impelem as relações entre as necessidades do setor produtivo e o caráter contingente e precário dos multiletramentos na formação dos estudantes. O método utilizado na pesquisa foi o Ciclo de Políticas e a metodologia para a pesquisa in locus foi a História oral temática. Os resultados parciais dos estudos bibliográficos obtidos até o momento permitem apresentar: as implicações das concepções e reformas no ensino médio para o atendimento das demandas da sociedade (neo)liberal, com o dualismo educacional presente nas concepções formativas, numa perspectiva histórica; a relação entre trabalho e educação, visando atender a demanda do setor produtivo, dentro da ótica mercantil; uma política curricular que vem passando por reformas e contrarreformas com a correspondência da busca da racionalidade instrumental, da eficácia e da eficiência, o uso dos multiletramentos na política curricular por meio da mudança tecnológica e organizacional da vida profissional, de modo a propiciar a uns oportunidades de  inclusão e riquezas e a outros maior exclusão relacionados a uma educação de resultados e treinamentos, em que os multiletramentos críticos são excluídos do currículo, e substituídos por discursos de habilidades e competências voltadas ao conhecimento de cunho positivista e condutivista . A pesquisa encontra-se em plena análise dos dados coletados.


Palavras-chave


Multiletramentos; Política Curricular; Ensino Médio