Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
METODOLOGIAS ATIVAS NA FORMAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA SAÚDE: a experiência de professores
Ana Paula Grapiglia, Ademar de Lima Carvalho

Última alteração: 26-09-19

Resumo


Os avanços e descobertas ocorridos no decorrer dos anos vieram a influenciar em diversos aspectos da vida do ser humano. No que compete aos processos de ensino-aprendizagem não seria diferente. Atualmente com uma gama de tecnologias de fácil acesso e diversas inovações que chamam a atenção dos alunos, faz com que a pratica do professor deva estar em constante aperfeiçoamento e até mesmo sendo inovada, para assim estimular o aluno a fazer parte do processo de construção de seu conhecimento. Partindo deste pressuposto nos deparamos com o ensino através de metodologias ativas, as quais permitem com que o aluno atue ativamente em seu processo de ensino-aprendizagem, tornando-se protagonista de sua própria formação, sendo que o docente passa a exercer papel de facilitador deste processo. No que se remete ao ensino em saúde, várias evidências comprovam a importância da utilização das metodologias ativas na formação de novos profissionais, pois esta estimula os mesmos a tomarem decisões diante das mais variadas situações. Contudo, para o desenvolvimento de tais metodologias, faz-se necessário que o professor aceite este processo e busque conhece-lo realmente para vir a aplica-lo. Considerando tais questões, busca-se através do projeto de pesquisa apresentado ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário de Rondonópolis (PPGEdu/UFMT/CUR) pesquisar a experiência dos professores diante da utilização das metodologias ativas na formação de profissionais em saúde. Supõe-se que durante sua atuação os docentes não visam a formação integral do aluno, mesmo fazendo uso de metodologias ativas neste processo, estes acabam visando resultados previamente traçados e fazendo uso de processos avaliativos limitados. Objetiva-se assim compreender a concepção do professor ao utilizar a metodologia ativa na formação de profissionais de saúde. Como metodologia será realizado um estudo descritivo exploratório com abordagem qualitativa, considerando como caminho teórico o método fenomenológico-dialético baseado nos preceitos de Paulo Freire. A pesquisa será realizada com professores dos cursos de graduação em enfermagem e medicina da Universidade Federal de Mato Grosso – Campus de Rondonópolis.  Inicialmente será feito uma seleção dos professores que correspondem aos aspectos de inclusão e exclusão referentes a pesquisa. Após consentimento destes serão realizadas entrevistas semiestruturadas e observações de suas práticas. Posteriormente serão analisados e discutidos os dados obtidos. Espera-se assim, que tal pesquisa possa vir a auxiliar na formação de “novos” professores, considerando que por meio desta pode-se analisar as experiências e avanços obtidos pela utilização das metodologias ativas, permitindo com que esta seja utilizada de modo a possibilitar o seu “real” intuito, o aluno como protagonista de sua formação.

Palavras-chave


Ensino-aprendizagem; Metodologias ativas; Professor; Aluno.