Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
A IMPORTÂNCIA DA EFICÁCIA COLETIVA E REDES SOCIAIS NA GERAÇÃO DE CAPITAL SOCIAL AMBIENTAL PARA GESTÃO DE BAIRROS SUSTENTÁVEIS EM RONDONÓPOLIS-MT.
ANDRÉ ROESE, André Luís Janzkovski Cardoso

Última alteração: 23-09-19

Resumo


O crescimento das cidades e sua composição econômica, social e ambiental, tem sido fatores importantes no quesito gestão de bairros. A composição de capital social e a eficácia coletiva são de fundamental importância para o desenvolvimento comunitário em ações coletivas. A estrutura social e a formação de redes são fatores que aumentam a eficácia coletiva de bairros, proporcionando qualidade de vida e saúde. Assim, a pesquisa tem como objetivo geral identificar e mensurar as dimensões do estoque de capital social e da eficácia coletiva para cada bairro de Rondonópolis-MT, a partir das percepções de seus presidentes. Para atingirmos o objetivo geral seguiremos os seguintes objetivos específicos: i) Analisar e mensurar a eficácia coletiva através das variáveis de liderança, coesão social, controle social, ações coletivas, organizações e redes;  ii) Apresentar as correlações entre as variáveis das dimensões do capital social e da eficácia coletiva e aspectos demográficos; iii) Descrever e apresentar o ranqueamento dos bairros com níveis de capital social e eficácia coletiva; iiii) Elaborar uma matriz SWOT adaptada das dimensões da Agenda 21. A pesquisa tem como amostra total 127 presidentes de bairros filiados as associações de bairros Uramb - União Rondonopolitana de Associação dos Moradores de Bairros e Unisal - União das Associações de Moradores dos Bairros do Distrito Salmem. Para o alcance dos objetivos será realizada uma pesquisa com o método quantitativo e qualitativo. No método quantitativo utilizaremos perguntas com escala likert de 10 pontos e perguntas com sim e não, geradas em formulário eletrônico, sendo 1 – não importante e 10 – muito importante. Para apresentação dos resultados serão rodados testes estatísticos a exemplo, da análise de cluster, análise dos principais componentes APC, testes de correlações, de Spearman e Pearson, as análises serão apuradas em software a exemplo, do R, studio e Spss. No método qualitativo será elaborado um roteiro com perguntas abertas adaptadas da agenda 21, que contempla a dimensão ambiental, social, política, urbana e econômica. Os dados serão organizados em planilhas eletrônicas e as variáveis serão apresentadas em forma de gráfico, quadro e tabelas. A previsão da realização  de cada entrevista é de 90 minutos e será realizada in loco para um total de 10 representantes de bairros por indicação.


Palavras-chave


Capital Social, Eficácia Coletiva, Agenda 21