Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
A evolução da produção agrícola em Rondonópolis a partir da implantação das novas tecnologias no campo
Rosana Aparecida Demarchi

Última alteração: 23-09-19

Resumo


O município de Rondonópolis em fase anterior sua ocupação territorial era habitado por povos Indígenas da etnia Bororo. Documentos históricos revelam que a apropriação espaço-territorial ocorreu por volta do século XIX por comitivas de aventureiros, desbravadores das regiões sul-sudeste e centro-oeste que vieram em busca de ouro e pedras preciosas. Neste período ocorreram questões territoriais vinculadas às relações de poder da época, uma vez que o território é uma realidade concreta, e, os elementos intrínsecos são de ordem abstrata por meio do domínio cultural, ideológico econômico e político. Os fatores que impulsionaram o processo de ocupação espacial foram implantados pelo Governo Federal aliado ao capital financeiro hegemônico de empresas multinacionais cuja finalidade foi desenvolver áreas agricultáveis com aspecto latifundiário. Nas décadas de 1970 e 1980 o modelo econômico de Políticas Públicas fomentou o desenvolvimento da agricultura em Rondonópolis e municípios circunvizinhos que em conjunto elevaram-na a categoria de um dos maiores produtores de commodities em escala nacional. Objetiva-se com este estudo caracterizar a produção do espaço agrícola com base no processo dinâmico das commodities do agronegócio. Metodologicamente os dados das tabelas foram levantados no site do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Por meio de análise quali-quantitativa foram aplicados cálculos de variáveis de média de produtividade em toneladas dos produtos arroz (Oryza sativa ), soja (Glycine max L), milho (Zea mays) e algodão (Gossypium L) nas séries temporais de 1974 a 2017. As técnicas de análises partiram da construção de mapas de produção da soja para ilustrar o processo de expansão e sua representação no mercado. Os resultados demonstrados por meio de gráficos de coluna agrupada apontam para o crescimento da produção agrícola em função da incorporação de tecnologia moderna de precisão científica no campo que dinamizou a produção em larga escala. No recorte temporal as linhas de tendência indicam um crescimento desigual e combinado dos produtos, uma vez que as safras foram intercaladas no processo de plantio. Em escala geral a soja é apontada como  mola propulsora do agronegócio. Com relação ao objeto de estudo, a produção da soja apresenta valores referentes a 90 toneladas no ano de 1977 (mínima) atingindo valores expressivos de 27.1395 (máxima) toneladas no ano de 2015. Rondonópolis como região intermediária e imediata se torna parte estrutural do desenvolvimento, que levou o avanço da fronteira agrícola a realidade da cultura de grãos no Mato Grosso. As  modificações nas áreas agricultáveis e na área urbana fazem parte de um conjunto de investimentos do capital financeiro, que por meio de um fluxo dinâmico de ocupação transformam os espaços, formam malhas urbanas e  grandes cidades, e influenciam nos aspectos socioeconômicos e territoriais do estado.

Palavras-chave


Tecnologia, Produção, Agronegócio