Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Efeito de lâminas de irrigação e adubação nitrogenada na produção de minimilho
Melkezedeque Alves Lira

Última alteração: 20-09-19

Resumo


Minimilho é o nome dado a espiga jovem do milho, antes da polinização. Seu cultivo ocorre em um ciclo de 60 dias, período esse que enquadra o minimilho como hortaliça, sendo reconhecidamente curto, o que pode representar uma opção para complemento de renda de pequenos agricultores. O nitrogênio e a água são alguns dos fatores que mais afetam o desenvolvimento das culturas em geral. Sendo assim objetivou-se avaliar a influência de doses de nitrogênio (0, 50, 100, 150, 200 kg ha-1) e lâminas de irrigação (40%, 60%, 80%, 100% e 120% da evapotranspiração da cultura, ETc) nas características produtivas do minimilho. O experimento foi realizado em DBC com esquema fatorial 5x5 com 4 blocos, totalizando 100 parcelas analisadas. O nitrogênio foi aplicado parcelado com 30% na semeadura e 70% com 10 DAS. Nos primeiros 15 dias de experimento as lâminas de irrigação foram mantidas a 100% da ETc, para que todas as plantas pudessem emergir e após os 15 dias de germinação, os tratamentos foram diferenciados sendo aplicadas as respectivas lâminas. A primeira avaliação foi realizada aos quinze dias após o início dos tratamentos com lâminas d’água e a partir disso foram realizadas de 15 em 15 dias. Foram feitas as análises fotométricas não destrutivas como a altura de plantas, diâmetro de caule, número de folhas e índice Falker® de clorofila aos 30 e 45 DAS. Os dados foram rodados no software SISVAR® e as análises estabelecidas com 1% e 5% de significância. Todas as variáveis que obtiveram resultados significativos tiveram também resultado significativo para regressão quadrática. Não foi encontrado interação para nenhuma das variáveis analisadas aos 30 DAS, mas obteve-se efeito isolado do nitrogênio à 1% de significância para altura de plantas, diâmetro de caule e índice Falker de clorofila, obtendo pela derivação das regressões quadráticas os valores das melhores doses em 138, 179 e 239 kg ha-1 e produções de 64 cm, 16 mm e 57 de índice respectivamente. Também foi encontrado efeito isolado das laminas de irrigação no diâmetro de caule aos 30 DAS à 5% de significância, com a lamina ideal em 102% da ETc e diâmetro de 16 mm. Aos 45 DAS também não foi encontrado interação para nenhuma variável analisada, entretanto foi encontrado efeito isolado do nitrogênio para altura de plantas, diâmetro de caule e índice Falker de clorofila, com as doses ideais em 153, 147 e 209 kg ha-1 e produções de 115 cm, 18 mm e 50 de índice respectivamente. Em relação as lâminas de irrigação, foi encontrado efeito isolado para número de folhas e altura de plantas com ambas as melhores laminas em 102% da ETc com produções de 9 folhas e 123 cm respectivamente. Em todas as variáveis onde houve efeito dos tratamentos, os melhores resultados ficaram próximos da lâmina de 100% da ETc e da dose de 150 kg ha-1 de nitrogênio, à exceção do índice falker aos 30 e aos 45 DAS, em que os melhores resultados ficaram próximos da dose de 200 kg ha-1 de nitrogênio.

Palavras-chave


Milho, evapotranspiração de referência, Cerrado