Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Os diálogos da fotografia contemporânea na internet e redes sociais.
Vinicius André da Silva Appolari, Benedito Dielcio Moreira

Última alteração: 16-10-19

Resumo


Este texto apresentado é capítulo da tese de doutoramento intitulada: A dialética da fotografia contemporânea: uma proposta decolonial para a fotografia e seus discursos. As produções textuais a partir das visualidades estão presentes em diversos ambientes da fotografia: nas galerias de arte, na academia e nas redes sociais. Dentre os diversos fotógrafos com produção artística, profissional e presença relevante nas redes sociais, nesta reflexão destacaremos David LaChappelle. Este fotografo estadunidense obteve notoriedade por produzir obras com inspirações surrealistas, tocando em diversos temas polêmicos e desenvolvendo profundamente sua estética no campo da fotografia de moda e também da fotografia contemporânea. Quando um crítico de arte ou um navegante das redes sociais se depara com uma obra de LaChappelle, é possível que essa interação gere um novo produto: um texto ou um diálogo que ficam registrados na seção de comentários ou nas revistas digitais especializadas em arte e fotografia. A fotografia é uma forma de arte que evoluiu juntamente com as tecnologias da comunicação, principalmente no que diz respeito à dimensão temporal. Atualmente a fotografia pode ser compartilhada de maneiras simplificada e ágil, assim como as respostas a ela. Na ânsia de interação e expressão, o usuário das redes sociais comenta as obras de arte presente nelas. Tão agilmente quanto os usuários comuns, os críticos de arte produzem seus artigos para serem publicados no mesmo dia que visualizaram a obra. Podemos notar então que a fotografia não é um evento isolado ou produto que finaliza a dialética da criação. Assim novos significados estão sendo gerados a partir dela e continuarão sendo produzidos e potencializados pela agilidade e comodidade do compartilhamento na internet e redes sociais. Portanto, há novas criações sendo produzidas a partir de uma imagem. Esses novos produtos permitem três questionamentos: Quais são as narrativas que vão além da imagem? Com quem dialoga? Qual a relevância desses discursos no âmbito da arte e seus atores? Desta maneira, é objetivado uma reflexão crítica sobre a fotografia contemporânea nas redes sociais e os resíduos da imagem que contaminam os espectadores que interagem com ela e depois irradiam suas interpretações e novas criações através da escrita no ambiente virtual. Este texto é embasado teoricamente na fenomenologia de Ponty e Bachelard, também filosofias sobre crítica de arte e teorias sobre fotografia nas redes sociais. Após a exploração teórica é feito o levantamento de artigos, críticas e comentários sobre as recentes produções de LaChappelle no ambiente virtual. Acompanhado da sustentação teórica, o conteúdo levantado é analisado e confrontado com o intuito de responder os questionamentos propostos.


Palavras-chave


fotografia; crítica de arte; redes sociais; cultura contemporânea