Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Universidade Inclusiva: Uma Análise do discurso docente sobre a inclusão e permanência dos alunos com deficiência no ensino superior*
CAMILA SONCINI NOGUEIRA

Última alteração: 23-09-19

Resumo


Recentemente, por mérito das lutas dos movimentos sociais por uma educação inclusiva, tornou-se possível a chegada de pessoas com deficiência no nível superior. E, para amenizar situações de mal-estar e exclusão dentro do contexto da Universidade, faz-se urgente uma postura institucional que garanta não só o acesso, mas a permanência dos estudantes com deficiência na Universidade. Percebe-se que existem muitos entraves para que de fato esse processo de inclusão da pessoa com deficiência no ensino superior realmente ocorra, e o entrave mais grave é a barreira atitudinal. A academia é vista como uma das produtoras do conhecimento e os professores são intermediadores nesse desenvolvimento. Por isso, eles constituem a base dessa pesquisa, pois a sua percepção pode afetar diretamente o sucesso ou o fracasso no ciclo da inclusão. Objetiva-se, portanto, compreender a inclusão e a permanência dos estudantes com deficiência na universidade, por intermédio da percepção docente. Para isso, pretende-se descobrir pela percepção dos professores, se existe alguma dificuldade na inclusão e permanência dos alunos com deficiência, quais são elas e como podem ser superadas. Assim, planeja-se identificar, na análise do discurso docente, se os professores adotam algum tipo de intervenção durante a sua prática pedagógica na formação dos estudantes com deficiência. E, por fim, aferir as possibilidades de sucesso ou fracasso acadêmico desses alunos ao buscar sua formação profissional em uma universidade pública. A pesquisa tem como base um estudo de caso: a Universidade Federal de Mato Grosso, Campus de Rondonópolis, e terá como eixo os professores desta universidade. Interessa aqui desvelar a percepção docente sobre a representação dos estudantes com deficiência no ensino, para tanto buscar-se-á conhecer as políticas públicas inclusivas, entender a função social da universidade, compreender através do processo histórico a presença da pessoa com deficiência no ensino superior e aferir, nesse contexto, se a percepção docente influencia na inclusão da pessoa com deficiência no ensino superior, pois acredita-se que essa investigação pode inferir na efetivação da inclusão e permanência dos estudantes com deficiência na universidade.

 

Palavras-chave: Alunos com deficiência, Inclusão, Ensino superior.