Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
O Potencial das Manchas de Hábitat Preservadas no Espaço Urbano e Peri-urbano de Rondonópolis–MT para a Conservação da Biodiversidade e Qualidade Ambiental.
Cathiane Martins de Oliveira, Jeater Waldemar Maciel Correa Santos

Última alteração: 22-09-19

Resumo


Em função do elevado nível de perturbações antrópicas observados sobre as paisagens rurais e antrópicas (espaços agropecuários e das cidades), a conservação da biodiversidade tem sido um dos maiores desafios deste final de século. Nos ecossistemas urbanos, onde as condições naturais se encontram significativamente alteradas e/ou degradadas, os fragmentos de vegetação nativa preservados representam um recurso precioso para a melhoria da qualidade de vida, pois realizam importantes serviços ecossistêmicos e amenizam os impactos causados pela ação antrópica (FEIBER, 2004). A presente pesquisa buscou analisar e compreender se as manchas preservadas de hábitat situadas no espaço urbano e peri-urbano de Rondonópolis, possuem o mesmo potencial para a conservação da biodiversidade. Assim, foram levantadas in loco informações padronizadas de tais manchas, visando verificar suas características fisiográficas, grau de degradação ambiental e sobretudo seu potencial de conservação da biodiversidade avaliado por meio do parâmetro densidade populacional de Lacertílios (Lagartos), que foi escolhido, entre outras razões, devido ao seu potencial enquanto bioindicador. Os resultados parciais já apontam um total de 55.190,13 hectares de Hábitat terrestres e aquáticos que estão situados na matriz ecológica estudada e aproximadamente 10.000 hectares estão contribuindo especificamente dentro da área da malha urbana consolidada da cidade de Rondonópolis. As manchas de hábitat amostradas em campo são remanescentes conservados do Bioma Cerrado, mas já apresentam alguns índices de degradação ambiental provenientes de atividades antrópicas. Foi possível avistar o réptil objeto de estudo em Manchas pesquisadas. Por fim, espera-se que os resultados desse estudo contribuam para a gestão e conservação das manchas de hábitat existentes na cidade de Rondonópolis em razão de sua importância socioambiental e sobretudo papel relevante para a conservação da biodiversidade.

Palavras-chave


Manchas de Hábitat, Biodiversidade, Espaço Urbano