Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Impactos socioterritoriais no lugar e na paisagem provocados pela construção de Pequenas Centrais Hidrelétricas no município de Juscimeira-MT
Juliana Rodrigues

Última alteração: 27-09-19

Resumo


Com o crescimento populacional do Brasil no século XX, aliado ao rápido processo de industrialização, houve um aumento na demanda energética do país, surgindo a necessidade de novas fontes geradoras de energia, sendo as pequenas centrais hidrelétricas uma dessas fontes. Os impactos causados pela construção de Hidrelétricas e de pequenas centrais hidrelétricas são praticamente os mesmos, mas em proporções diferentes, pois provocam impactos de outras ordens, como efeitos ecológicos, reorganização do mercado de produtos e trabalho. As hidrelétricas fazem parte dos grandes projetos que contribuem para o ordenamento do território, já que determinam o fim e o surgimento de inúmeras cidades, vilas e povoados. Eles são uma forma de tentar influenciar, controlar objetos, pessoas e relacionamentos pela delimitação e afirmação de seu controle sobre uma área geográfica.  O estado de Mato Grosso é considerado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) o segundo estado brasileiro com maior potencial hidrelétrico e o município de Juscimeira, situado ao sul de Cuiabá banhado pela bacia do São Lourenço, apresenta grande potencial para a construção de PCHs e esse potencial já se encontra em uso. Como impacto, as represas oriundas da instalação das PCHs, promove uma transformação na paisagem local, junto com a perda material e imaterial da população afetada. Essa transformação é resultante de processos naturais decorrentes da constante transformação da natureza, interagindo com processos sociais produzidos pelo homem que procura adequar a natureza a suas necessidades, e com isso, promove alterações drásticas no meio em que vive sendo algumas dessas transformações irrecuperáveis. Partindo desse pressuposto o presente estudo tem como finalidade analisar os impactos sociais e econômicos causados pela construção de PCHs na bacia do São Lourenço. Nos processos de implantação das PCHs ocorrem mudanças: na paisagem que passa a ser vista como um ambiente sujeito a alterações mutáveis, percebida de formas diferentes pelos sujeitos de acordo com suas necessidades; da identidade, pois é no lugar que essa identidade é intensificada por meio dos laços afetivos, das experiências, das relações com os grupos sociais e do modo de vida das pessoas afetadas direta ou indiretamente por esses empreendimentos. O método fenomenológico é o que melhor se aplica no presente estudo, em virtude da temática possuir características da identidade histórica construída no lugar. A pesquisa será qualitativa descritiva, e para a obtenção dos dados serão aplicados questionários com questões especificas aos moradores da região. Desse modo a pesquisa poderá responder os seguintes questionamentos: quais foram as alterações positivas e negativas no aspecto social e econômico da região provocadas pela implantação das PCHs? Como os moradores e turistas percebem o lugar e a paisagem atualmente? A construção de PCHs assim como qualquer intervenção no meio ambiente ocasiona impactos de magnitudes diferentes e estes devem ser analisados em relação a sua contribuição para o desenvolvimento local e regional.

 


Palavras-chave


Paisagem, Pequenas Centrais Hidrelétricas, Lugar