Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Estado de conservação das nascentes urbanas da sub-bacia do córrego Arareau em Rondonópolis-MT.
ELIANA P. Freitas Medeiros

Última alteração: 23-09-19

Resumo


Resumo: Diante do enorme problema ambiental relacionado as nascentes e do real papel ecossistêmico desempenhado por elas, o projeto tem por objetivo analisar interpretar as relações entre a qualidade ambiental das nascentes urbanas da sub-bacia do córrego Arareau e os aspectos sociais e econômicos de Rondonópolis, Mato Grosso. Desta forma, tem como objetivos específicos: 1 -Elaborar um banco de dados cartográficos contendo o limite físico, rede de drenagem, as nascentes, vegetação, usos e ocupação do solo da sub-bacia do córrego Arareau do perímetro urbano de Rondonópolis; 2 - Identificar os impactos ambientais e avaliar a qualidade ambiental das nascentes urbanas; 3- Correlacionar os efeitos dos usos sociais e econômicos com a qualidade ambiental e vegetação no entorno das nascentes; 4 - Esboçar diretrizes, recomendações de gestão ambiental de maneira a auxiliar na conservação das nascentes. A pesquisa está sendo realizada nas nascentes da sub-bacia do córrego Arareau localizadas no perímetro urbano de Rondonópolis no Sul de Mato Grosso, e inseridas na parte alta da bacia hidrográfica do Alto Paraguai, que drena para o Pantanal. Está sendo elaborado um banco de dados geográfico contento informações de dados matriciais raster (imagens de satélite) e vetoriais. Os dados cartográficos estão sendo trabalhados em um sistema de Informações Geográficas (SIG) visando a caracterização física da sub-bacia. Foi utilizada imagens SRTM para extração das nascentes, rede de drenagens, delimitação da sub- bacia hidrográfica, foram classificados os diferentes usos e ocupação do solo na sub- bacia do córrego Arareau. Para a classificação da qualidade ambiental das nascentes foi adotado a metodologia de GOMES et al. (2005) adaptada. Será aplicada entrevista com alguns representantes da população urbana através da metodologia investigação comunicativa, conforme Habermas (2012) e Garske (2016). A pesquisa pretende propiciar a ampliação do conhecimento sobre as nascentes urbanas, além de estimular a reflexão sobre a prática de recuperação ambiental sustentável no município, uma vez que as águas das nascentes formadoras da sub-bacia do córrego Arareau desaguam na Bacia Hidrográfica do Pantanal.

Palavras-chave: Urbanização; Nascentes; Geotecnologia

_______________________

Resumo de Eliana de Paula Freitas Raposo de Medeiros do Programa de Pós-Graduação em Geografia/Universidade Federal de Mato Grosso/Campus de Rondonópolis-MT.


Palavras-chave


Nascentes;Geotecnologia; Urbanização