Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
TEMPO E FRAGMENTO: UMA ANÁLISE DE A VISIT FROM THE GOON SQUAD, DE JENNIFER EGAN
Anna Carolina Almeida Silva

Última alteração: 07-10-19

Resumo


Pautada nos processos de ruptura evocados pela contemporaneidade, a literatura tem germinado obras que buscam na fragmentação transpor barreiras sedimentadas no que se tem como convencional.  Diante desse ímpeto transgressor, vários escritores se lançam na busca por uma obra que atenda às novas necessidades artísticas de nosso tempo. Nesse sentido, a obra narrativa fragmentada pode gerar discussões interessantes, pois impõe uma transgressão intrínseca ao enredo, tanto em termos de forma quanto de conteúdo. Em maior ou menor grau, qualquer que seja o seu nível, a fragmentação traz implicações analíticas para o trabalho do crítico, uma vez que seus caminhos narrativos não obedecem àquilo que já está respaldado e promulgado na história da crítica literária. A partir dessas reflexões, propõe-se, neste trabalho, uma análise da obra A Visit from the Goon Squad, da escritora estadunidense Jennifer Egan. Nesse percurso analítico, busca-se verificar como a obra abarca características dissonantes e ao mesmo tempo condizentes com o gênero romance, mas também flertando com a forma de contos literários. Além disso, pretende-se analisar como a obra põe em xeque a linearidade narrativa clássica, estabelecendo um deslocamento espaço-temporal incerto, o que cria mais desdobramentos em relação a seu caráter fragmentário.


Palavras-chave


Romance; Fragmentação; Tempo.