Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Avaliação do envolvimento do receptor NMDA e da via do óxido nítrico/guanosina monofosfato cíclico no efeito do tipo antidepressivo da vilazodona em camundongos
Cristina Maria Arruda, Samuel Vandresen Filho, Vínicius Vezzy de Oliveira, Diego Luiz Doneda

Última alteração: 09-10-19

Resumo


Introdução: A Vilazodona (VZD) é um inibidor seletivo da recaptação de serotonina (5-HT) e um agonista parcial do receptor 5-HT1A usado no tratamento de desordem depressiva. Nos últimos anos, um grande número de estudos demonstrou a importância do papel da receptor N-metil-D-aspartato (NMDA) e via óxido nítrico (NO) e monopostato de guanina cíclica (cGMP) neurobilogia da depressão. Contudo, nenhum estudo avaliou a participação dos receptores NMDA e da via NO-cGMP no efeito antidepressivo do VZD.

Objetivos: Investigar o envolvimento de receptores NMDA e a via NO / GMPc no efeito antidepressivo do VZD in vivo.

Métodos: Camundongos suíços fêmeas (40-55 dias, 30-40g) foram tratados com VZD (0,1-3 mg / kg, intraperitoneal (ip), 10ml / kg) ou solução salina a 0,9% (controle) 30 minutos antes dos testes, suspensão pela cauda (TSC) e campo aberto (TCA). Cetamina (antagonista do receptor NMDA), L-arginina (L-ARG, 750 mg / kg, i.p., precursor NO) e sildenafil (5 mg / kg, i.p., inibidor da fosfodiesterase 5) foram tratados 30 minutos antes do tratamento com VZD. L-NAME (10 mg / kg, i.p., inibidor inespecífico de óxido nítrico sintase) e azul de metileno ( 3,75 mg / kg i.p, ininidor do óxido nítrico sintase e de guanilato ciclase solúvel) foram administrados 15 minutos antes do tratamento com VZD. 30 minutos após o tratamento com VZD, os animais foram submetidos a testes comportamentais. Todos os procedimentos foram aprovados pelo Comitê de Ética em Pesquisa, CEUA / UFMT (protocolo 23108.9389 / 2018 -82). A análise entre os grupos foi realizada por ANOVA de uma ou duas vias, seguida pelo teste de Newman-Keuls, quando apropriado. Diferenças significativas expressas em P <0,05.

Resultados e Conclusões: A administração de VZD reduziu a duração da imobilidade no TSC apenas na dose de 3mg / kg. Combinação de uma dose subefetiva VZD (0,3 mg / kg) com uma dose subefetiva de cetamina reduziu o tempo de imobilidade no TSC. Pré-tratamento com L-ARG ou sildenafil não foi capaz de reverter a redução no tempo de imobilidade causada pelo VZD (3 mg / kg) no TSC. O tempo de imobilidade do TSC não diminuiu após a administração de L-NAME ou Azul de metileno combinada com dose subefetiva de VDZ (0,3 mg / kg). Nenhum dos tratamentos alterou a atividade locomotora no TCA. Concluimos que este estudo demonstra o envolvimento do receptor NMDA no efeito do tipo antidepressivo da VZD no TSC. O efeito anti-imobilidade do VZD no TSC não parece envolver modulação da via do óxido nitríco / guanosina monofosfato cíclico.


Palavras-chave


Depressão, camundongos, N-metil-D-aspartato, óxido nitríco, vilazodona