Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Ciclovias em Cuiabá e Várzea Grande: representação visual, demandas culturais e questões comunicacionais
Maria Luiza Queiroz Brandão, Prof. Dr. Yuji Gushiken

Última alteração: 16-10-19

Resumo


A pesquisa apresenta o mapeamento do conjunto de ciclovias e ciclofaixas nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, aglomerado urbano que centraliza a Região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá (RMVRC). São 16 ciclovias/ciclofaixas, com os seguintes dados: extensão, largura, tipologia, localização. A pesquisa designa a tipologia de cada uma: ciclovia, ciclofaixa, ciclofaixa (compartilhada e de lazer) e ciclorrota. Consideram-se aspectos históricos e urbanísticos da cidade de Cuiabá e Várzea Grande, desde as ruas estreitas do século XVIII às vias arteriais para os automóveis em tempos atuais. A pesquisa lançou mão de revisão bibliográfica, uso de fontes primárias (documentos de ministérios federais, legislações federais, estaduais e municipais, cadernos técnicos e normas do Código de Trânsito Brasileiro que regulamenta a bicicleta como veículo) e pesquisa de campo. A pesquisa foi dividida em quatro eixos: 1) questões teóricas da engenharia e urbanismo, trazendo conceitos básicos das ciclovias e a infraestrutura complementar; 2) questões históricas e geográficas da urbanização de Cuiabá e Várzea Grande; 3) mapeamento (localização e descrição) das ciclovias; 3) O veículo bicicleta na hegemonia do transporte motorizado, trazendo questões relevantes como a violência do trânsito e a cultura do automóvel; 4) a comunicação no transporte cicloviário, constitui-se como um processo inicial na dimensão política, da cultura e das relações e práticas sociais. Em instância técnica, nesta pesquisa desenvolveram representações de ciclovias e ciclofaixas em dois modos descritivos: representações gráficas, tendo como base informativa mapas oficiais dos municípios, e registros fotográficos, visando produzir um conjunto de imagens sobre condições estruturais e funcionais das ciclovias e ciclofaixas. Em instância metodológica, parte-se do modelo teórico da comunicação como cultura, em pesquisa qualitativa e descritiva, com base em observação a campo. Este estudo é desenvolvido na Linha de Pesquisa em Comunicação e Mediações Culturais no Grupo de Pesquisa em Comunicação e Cidade (Citicom-UFMT) pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea pela Faculdade de Comunicação e Artes da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGECCO-FCA-UFMT).


Palavras-chave


ciclovia; ciclofaixa; cultura; comunicação