Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
POLÍTICA E ESPORTE: A CONSTRUÇÃO DA ULTRADIREITA NO INTERIOR DO PALMEIRA E A DIALÉTICA DA RESISTÊNCIA
Emiliano Peggion de Carvalho, Francisco Xavier Freire Rodrigues

Última alteração: 16-10-19

Resumo


O esporte de forma geral esteve presente em diversos momentos da história da humanidade, como um símbolo social importante para a manutenção do sistema de uma forma geral e aqui, mais especificamente no Brasil temos o futebol como mais central, por isso da importância de uma análise a contextualizá-lo no interior do ambiente do cotidiano de uma nação. Esta pesquisa pretende desvelar o fascismo, o qual têm se disseminado mundo afora, já que as revoluções tecnológicas transformaram a forma com que a sociedade vê e participa das atividades do cotidiano, o que intensifica sua relação com diversas questões como a política. Para isso iremos discorrer acerca do que se entende por fascismo e suas implicações no cotidiano. Iremos elaborar uma análise da forma com que essa posição chega em contrapartida ao capitalismo contemporâneo e posteriormente fazendo uma análise histórica da forma com que o esporte contribuiu para que este permeasse a sociedade. Após alguns desdobramentos históricos, chegamos ao ponto chave, que seja as manifestações da diretoria da Sociedade Esportiva Palmeiras a favor das articulações fascistas e seus antagonistas baseados na torcida organizada deste mesmo time, pretendendo-se desvelar de que forma essa “política” pode e é usada pelo esporte para se proliferar pela sociedade, mas ao mesmo tempo entender a reação de uma parcela desta em lutar contra. Para entendermos a sociedade atual, devemos nós debruçar aos acontecimentos históricos, para então elaborar uma análise de nosso cotidiano. Não existe um ato que não seja político, já que podemos dizer que somos seres políticos e nossas relações tem por base essa, e não é diferente quando relacionamos com o esporte, e se faz necessário vislumbrar essa relação e de que forma tudo isso pode afetar de forma direta e indireta o cotidiano dos indivíduos, ou seja, de que forma uma tomada de posição, tanto da diretoria do Palmeiras, quanto de sua torcida organizada afetou e ainda o faz à sociedade, e como o esporte pode influenciar posicionamentos políticos em um contexto que se encontra tão polarizado, bem como a retomada de uma ideologia que se acreditava estar adormecida como o fascismo, presente em pequenos grupo mais visíveis. Devemos analisar mais especificamente como o esporte, aqui representado por atos e fatos ocorridos entre diretoria e torcida de um time de futebol influenciaram para a retomada de uma política de violências que afetará todo um país, para isso buscaremos por meio da perspectiva materialista histórico-dialética nos aprofundarmos na bibliografia relacionada à sociologia do esporte, bem como autores das ciências políticas, também buscando realizar o levantamento de dados publicados à época, tanto em veículos informacionais como a imprensa, como em mídias sociais oficiais das organizações do Palmeiras, desvelando a relação entre o esporte e a política, entendendo a construção social de um projeto de política fascista e crescente no país.

 


Palavras-chave


Esporte; Ultradireita; Palmeiras.