Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Predição in silico de epítopos imunogênicos do Zika vírus
JANAINA RIGOTTI KUBISZESKI, David José Ferreira da Silva, Roberta Vieira de Morais Bronzoni

Última alteração: 09-10-19

Resumo


O Zika vírus (ZIKV) pertence ao gênero Flavivirus (família Flaviviridae), é filogeneticamente relacionado aos vírus dengue e febre amarela, e transmitido por mosquitos fêmeas do gênero Aedes. O Ministério da Saúde preconiza testes sorológicos para diagnóstico das infecções causadas por ZIKV. No entanto, tais testes podem gerar resultados falso-positivos por causa da reatividade cruzada observada quando o paciente tem histórico de infecção ou vacinação por outros Flavivirus. Esta reatividade cruzada ocorre principalmente quando vírus inteiros são usados como antígenos nos ensaios sorológicos. Para contornar esta falta de especificidade, peptídeos imunodominantes podem ser usados para detectar anticorpos ao invés do vírus inteiro. Esse estudo objetivou pesquisar marcadores genéticos nas sequências genômicas do ZIKV para a produção de peptídeos imunodominantes específicos, os quais poderão ser usados como antígenos em ensaios sorológicos. Para tanto, epítopos imunodominantes da poliproteína do ZIKV foram preditos através de ferramentas computacionais; os epítopos preditos foram selecionados conforme similaridade com outros Flavivirus, bem como conforme suas propriedades físico-químicas; por fim foram localizados na proteína viral. A predição de epítopos imunogênicos do ZIKV resultou em 319 epítopos imunodomiantes. As análises subsequentes reduziram o número de epítopos para dois, os quais serão testados quanto a sua imunogenicidade em ensaio sorológico, como o ELISA.


Palavras-chave


diagnóstico, bioinformática, arbovírus.