Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Crianças conectadas: cultura digital e apropriação tecnológica
Aliana França Camargo Costa

Última alteração: 26-09-19

Resumo


A fase atual da pesquisa, situada em campo, tem o objetivo de compreender as apropriações tecnológicas e os aspectos culturais da relação entre as crianças, de sete e dez anos, e a mídia Youtube. Essa plataforma tem significativo impacto sobre a vida social, pois tornou o compartilhamento, a exposição, a produção de vídeos um dos mais importantes contextos da cultura da internet. No momento em que o público infantil está cada vez mais conectado e consome discursos para crianças e sobre crianças, faz-se necessária investigação sobre a produção de sentidos e julgamentos delas sobre as mídias. Para a estruturação da pesquisa parte-se do entendimento sobre infância em seu percurso histórico e social, passando pelas novas estéticas proporcionadas pela cultura digital, até se chegar ao entendimento das apropriações tecnológicas e nas ressonâncias culturais que as crianças agregam ao seu cotidiano. A metodologia é de abordagem Netnográfica, uma ampliação dos fundamentos epistemológicos da etnografia; no caso desta pesquisa os comportamentos serão investigados tanto no espaço organizado da escola como nos espaços virtuais. As crianças apontam suas principais referências dentro da plataforma e como elas compartilham as informações que assimilam a partir dos vídeos assistidos, assim configuramos uma trilha de vivências das crianças expressada pela liberdade em poder assistir aos mais variados canais. Este trabalho também se localiza no campo dos Estudos Culturais na pretensão desafiadora de localizar a infância com suas subjetividades quando as transformações sociais são provocadas pelas tecnologias da informação e comunicação.


Palavras-chave


crianças conectadas, cultura digital, espaço virtual.