Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
FUNGOS CONIDIAIS DECOMPOSITORES DE SUBSTRATOS VEGETAIS SUBMERSOS NO SUL DA AMAZÔNIA
Letícia Martins Krause, Patrícia Oliveira Fiuza, Flávia Rodrigues Barbosa

Última alteração: 09-10-19

Resumo


Os fungos conidiais formam um grupo artificial que constitui a fase assexuada de basidiomicetos e ascomicetos sendo constituídos, principalmente, por conidióforo, célula conidiogênica e conídio. Dentre os fungos conidiais, os hifomicetos são os principais decompositores de restos vegetais submersos, como: cascas, folhas, frutos e galhos, participando do equilíbrio do ecossistema através da ciclagem de nutrientes, acúmulo de carbono e manutenção da cadeia trófica. Os hifomicetos de ambiente aquático podem ser classificados em três grupos ecológicos: aero aquáticos, aquático facultativos ou ingoldianos. Diante da importância ecológica dos fungos conidiais faz-se necessário o conhecimento de sua biodiversidade por meio de inventários taxonômicos. Expedições de campo serão realizadas para a Estação Ecológica Rio Ronuro, Nova Ubiratã-MT, uma área de transição entre Cerrado e Amazônia. Amostras de folhas e galhos submersos em córregos serão coletadas em 23 pontos, armazenadas em sacos plásticos e encaminhadas ao laboratório de microscopia do Acervo Biológico da Amazônia Meridional (ABAM-UFMT). As amostras serão lavadas e acomodadas em câmaras-úmidas. Após 72h as amostras serão visualizadas sob estereomicroscópio e as estruturas reprodutivas serão coletadas com o auxílio de agulha fina por um período de 30 dias. Os espécimens serão fixados em lâminas permanentes contendo resina PVL e visualizados em microscópio óptico para a identificação. Com esse estudo espera-se: 1) Encontrar novas espécies e novos gêneros de fungos conidiais para a ciência 2) Encontrar novos registros de fungos conidiais para a Amazônia, Mato Grosso, Brasil e América do Sul 3) Publicar dados de novos registros, novas espécies e gêneros e listagem de espécies.

Palavras-chave


biodiversidade, floresta tropical, fungos aquáticos, taxonomia