Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
AFRICANOS “LIVRES” NO MATO GROSSO: UM ESTUDO FILOLÓGICO, HISTÓRICO E DISCURSIVO
Juliana Lima Facanha

Última alteração: 07-10-19

Resumo


Esta pesquisa tem como objetivo apresentar um estudo interdisciplinar do corpus Livro de registro da correspondencia e mais acontecimentos relativos aos africanos livres entregues pelo Governo Imperial à Sociedade de Mineração da Província. 1853 – 1864. Fundamentados nos estudos paleográficos, analisamos os aspectos da escrita do corpus com base no guia proposto por Cambraia (2005), priorizando os seguintes aspectos paleográficos: morfologia, traçado, ângulo, módulo e o peso dos caracteres alfabéticos; o sistema vocálico; o sistema consonantal; os diacríticos; os sinais abreviativos e a separação vocabular. Para a análise de natureza sócio-histórica, tomamos por base aspectos da trajetória da escravidão do homem negro no Brasil para melhor compreensão dos aspectos históricos tocantes ao “Livro de Registro”. Tomando conceitos da Análise de Discurso em suas novas abordagens teórico-metodologico a partir das propostas de Dominique Maingueneau, analisamos a cena enunciativa do corpus e a constituição do ethos discursivo, além de aprofundar-nos no estudo interdisciplinar entre a Filologia e a Análise de Discurso de orientação francesa. Esta pesquisa se filia à linha de Pesquisa Para a História do Português Brasileiro - Mato Grosso - PHPB-MT, oferecida pelo Programa de Pós-graduação em Estudos de Linguagem do Instituto de Letras da Universidade Federal de Mato Grosso.


Palavras-chave


filologia; paleografia; africanos livres; análise de discurso.