Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
INFECÇÃO NATURAL DE FLEBOTOMÍNEOS, CARACTERIZAÇÃO DE LEISHMANIA SPP. EM PACIENTES COM LEISHMANIOSE TEGUMENTAR AMERICANA NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ/MT E ANÁLISE DA PROTEÍNA ANEXINA-A1 NO MECANISMO DE PARASITOSE
Renata Campos Silva

Última alteração: 09-10-19

Resumo


A leishmaniose tegumentar é uma doença infecciosa que acomete pele e mucosas, causada por protozoários do gênero Leishmania, os quais são transmitidos por flebotomíneos. A leishmaniose mucocutânea é uma doença de grande importância no país, especialmente em alguns estados, como o Mato Grosso, com manifestação clínica dependente da resposta imunológica. O padrão histopatológico e a presença de células imunes podem ser determinadas analisando o fragmento da lesão do paciente, sendo o padrão de reação exsudativa celular mais comum nos pacientes com leishmaniose mucocutânea. O objetivo desse trabalho foi analisar morfologicamente, pela microscopia de luz, a quantificação de macrófagos, neutrófilos e subpopulações de linfócitos em fragmento de pele coletados dos pacientes com leishmaniose mucocutânea e a expressão da proteína anexina-A1. Os dados histopatológicos entre os padrões REC e REN foram similares nos pacientes com leishmaniose mucocutânea. Os dados da imunofluorescência apresentados no trabalho demonstraram predominância de células CD4+ em pacientes do tipo REC em relação aos  pacientes REN com leishmaniose mucocutânea. A análise de cinetoplastos apresentou dados correspondentes na análise de parasitas por imunofluorescência. Os dados apresentados no trabalho, mostram que a expressão de anexina-A1 em células CD4+ e CD8+ foi inversamente proporcional ao número de Leishmania em pacientes com leishmaniose mucocutânea. Esses dados demonstram a relevância da anexina-A1 na regulação do sistema imunológico; quanto menos anexina-A1 mais agressiva é a inflamação, e quanto mais anexina-A1, mais branda a inflamação.

Palavras-chave


Leishmania; Leishmaniose tegumentar; Leishmaniose mucocutânea.