Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
CULTURA E PERTENCIMENTO NA BANDA ESCOLAR: Um estudo de caso
Francisval Candido Costa, Taís Helena Palhares

Última alteração: 13-10-19

Resumo


E

sta pesquisa tem como objetivo geral investigar os processos de ressignificação da cultura e de pertencimento na Banda Marcial Ranulpho Paes de Barros situada no bairro Santa Isabel, na cidade de Cuiabá-MT. A banda é composta por cerca de aproximadamente 70 alunos com faixa etária de 05 (cinco) a 16 (dezesseis) anos de idade; participa de concursos nacionais e estaduais de fanfarras e bandas; e também realiza concertos didáticos e apresentações em espaços públicos e privados. Considerou-se necessário entender os processos de ressignificação da cultura de banda, e as subjetividades que ocorrem no processo de interação entre os atores culturais e a relação de pertencimento com esta banda. Propõe-se como objetivos específicos: realizar um estudo bibliográfico envolvendo cultura, banda e pertencimento; investigar as ressignificações de um grupo específico da banda estudada; verificar os aprendizados adquiridos a partir da relação que este grupo de componentes estabelece com a música e com os demais componentes. A metodologia utilizada contempla o estudo de caso sob a perspectiva qualitativa, tendo como objeto de investigação a banda acima mencionada. Além da pesquisa bibliográfica, estão sendo realizadas a pesquisa documental, com fotografias dos ensaios e apresentações, partituras e métodos; entrevistas em grupo com os alunos e pais; observação participante nas aulas, nos ensaios e nas apresentações musicais. A pesquisa bibliográfica, apoiada em autores como Canclini (2000); Lima (2005); Souza (2010), dentre outros, e a documental, sustentada nos documentos (fotografias dos ensaios e dos concursos de bandas; matérias jornalísticas, Projeto da banda marcial Ranulpho Paes de barros, ficha cadastral dos participantes, Regulamento da CNBF – Concurso Nacional de Bandas e Fanfarras) se encontram em andamento. As observações estão sendo realizadas de forma participante, uma vez que o pesquisador é o regente da banda investigada, compreendendo os locais dos eventos que a banda participa, como também na escola onde acontecem as aulas e os ensaios da banda. A entrevista com grupo focal foi realizada de forma semiestruturada e os participantes foram selecionados por meio de critérios pré-estabelecidos. Observações foram realizadas, verificando que existe uma relação mútua entre os componentes da banda, quando passam a interagir entre si através de trocas de conhecimentos no processo do aprender em coletivo e individual, e no sentido de assumir seus compromissos em prol de um mesmo objetivo. Através das observações está sendo possível perceber que na Banda Marcial Ranulpho Paes de Barros, as crianças não só reproduzem as manifestações e representações do mundo dos adultos, mas também elaboram e produzem culturas a partir das relações, por meio de interações e socialização entre os integrantes. Sobre isso, Sarmento (2003) argumenta que os processos de produção cultural que emergem do contato entre crianças e adultos se constituem em um mútuo reflexo de conhecimentos e aprendizados em conjuntos. Ou seja, as crianças e adolescentes se ressignificam desses processos e por meio deles são capazes de produzirem culturas.

 


Palavras-chave


Cultura de banda marcial; Ressignificações de práticas musicais; Relação de pertencimento