Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Impacto da conversão de floresta nativa em sistemas agrícolas nos compartimentos de Carbono em Solos do Ecótono Cerrado-Amazônia
Ruthcatia Bernadin

Última alteração: 09-10-19

Resumo


Resumo[1]: O carbono (C) é o elemento fundamental de todos os seres vivos e o principal constituinte da matéria orgânica do solo. Nos trópicos, em função da elevada atividade microbiana decorrente das condições edafoclimáticas (elevada temperatura e umidade do solo) as perdas de C-CO2 representam significativas contribuições para as elevadas concentrações desse gás na atmosfera. Diante dos desafios do aquecimento global e das mudanças climáticas, é importante se estabelecer o quantum real de perdas de C-CO2 do solo após a conversão de florestas nativas em área agrícolas. Esses dados são importante visando subsidiar de informações o banco de dados do inventário climático quanto às emissões de C-CO2 e consequentemente às políticas publicas direcionadas às mudanças climáticas. Ademais, essas informações podem servir de subsídios para se propor novas técnicas de mitigação das emissões de C-CO2 do solo, ou até mesmo, via manejo do solo reverter emissões já estabelecidas via sequestro de C através de sistemas agrícolas sustentáveis. Este projeto tem por objetivo avaliar os compartimentos de carbono (C-total, C-lábil, C-aromático, C-pirogênico, frações químicas e físicas da matéria orgânica do solo, índice de reatividade, humificação e labilidade da matéria orgânica do solo, densidade do solo) em áreas de floresta nativa, agricultura e pastagem nos Biomas Cerrado, na transição Cerrado-Amazônia e na Amazônia, totalizando seis grandes áreas de estudo. Para esses estudos, zonas de coletas em cada uma das seis áreas serão delimitadas aleatoriamente. Em cada um desses Biomas, três parcelas com sistema de uso da terra serão consideradas como áreas específicas de amostragem do solo: floresta nativa, caracterizado por uma zona de vegetação nativa sem intervenção humana; agricultura, carcaterizada por um sistema de cultivo em sucessão de soja e milho e pastagem, caracterizada por um sistema com apenas a intervenção dos animais. Nas parcelas (zonas de estudo) cinco pontos de coleta serão estimados aleatoriamente ao longo de um traçado imaginário disposto perpendicular a área/zona de estudo. Em cada área de estudo terá quatro traçados imaginários com as coletas descritas anteriormente, representando assim as repetições. As amostras de solos serão coletadas nas profundidades  de 0-5; 5-10; 10-20; 20-40; 40-60; 60-100 cm para cada um desses pontos. Com isso, esperamos identificar, se de fato presente, o quantum real de perdas de carbono se deu após a conversão da vegetação nativa em áreas agrícolas e de que maneira essas mudanças no uso da terra influenciam os compartimentos de C no solo.

Palavras-chave: Carbono, matéria orgânica, uso do solo

 

 


[1] Resumo de Ruthcatia Bernadin, mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciências Ambientais, Instituto de Ciências Naturais, Humanas e Sociais, Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, Campus Sinop-MT.