Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Práticas de sugestão de conteúdo: uma análise dos mecanismos das plataformas musicais e suas possíveis problemáticas para a cultura.
Matheus Cardoso Demarco

Última alteração: 13-10-19

Resumo


As mais recentes possibilidades de conexão à internet e a maior diversidade de dispositivos eletrônicos permitiram a manifestação do potencial das plataformas online, que se dedicam à virtualizar diferentes práticas que já existiam no cotidiano das sociedades, como a manutenção de redes sociais, realização de compras, a mobilidade urbana e também as mais variadas formas de entretenimento. Em um contexto em que a informação e o volume de conteúdos disponíveis online são quase que infinitos, as plataformas atuam sob a premissa de otimizar o tempo particular de cada usuário. A partir da coleta de dados e da organização de algoritmos, as plataformas conseguiram atrair a confiança dos indivíduos, que se beneficiam das sugestões para alcançar suas expectativas rapidamente. Todavia, este trabalho levanta problematizações a respeito das práticas de sugestão de conteúdo, mais especificamente, as realizadas no âmbito do consumo musical, no Spotify e Youtube. Ambas as plataformas são extratos da popularidade das plataformas via streaming, que dentre outras facilidades, oferecem a possibilidade de consumo de uma grande quantidade de materiais musicais organizados, a baixos custos e sem a necessidade de realizar downloads de sites. Reconhecendo as obras musicais enquanto bens simbólicos, de identificação e elementos de performance, a dissertação em andamento procura analisar quais os impactos das práticas de sugestão de conteúdo musical nessas plataformas, visto que elas aproximam os indivíduos de certas obras musicais em detrimento de outras, e nas entrelinhas de uma perspectiva cultural, aproximam e afastam os indivíduos contemporâneos dos universos simbólicos criados e compartilhados pelos artistas musicais. A questão chama atenção por colocar em foco as forças que impulsionam mecanismos responsáveis de forma direta para a construção do sujeito pós-moderno.


Palavras-chave


Consumo musical; Plataformas de streaming; Práticas de sugestão de conteúdo.