Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
A narrativa da solidão e do autoconhecimento: A cidade sitiada (1948) de Clarice Lispector
Sindy Yadira Bolivar Silva

Última alteração: 07-10-19

Resumo


O projeto de investigação tem como proposta articular o romance A cidade sitiada (1948) a uma tradição narrativa, posicionando-a no conjunto da obra de Clarice Lispector. Em termos gerais, a matéria narrativa e sua expressão romancesca são entendidos como uma problematização estética da crise do mundo moderno e seus valores, assim como a toma de posição frente à experiência estética do horror através do autoconhecimento. Como exemplo, fazendo ênfase no tipo de romance elaborado pela autora, neste analisamos a condição dos sujeitos de hoje e sua irrelevância nas urbes da modernidade.


Palavras-chave


A cidade sitiada, modernidade, modernidade estética, Clarice Lispector