Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Crescimento inicial de mudas de Schizolobium parahyba var. amazonicum em viveiro
Andréia Alves Botin, Aisy Botega Baldoni, Murilo Campos Pereira, Adailthon Jourdan Rodrigues Silva, Leonarda Grillo Neves

Última alteração: 02-10-19

Resumo


O Paricá (Schizolobium parahyba var. amazonicum), conhecido também como pinho cuiabano, é uma árvore de grande porte da família das Leguminosae-Caesalpinacea de ocorrência na Amazônia brasileira. Sua madeira branca e leve é utilizada na produção de lâminas para compensados pois oferece ao final do processo de fabricação um produto com ótimo acabamento e alta qualidade. Este resumo teve como objetivo definir a equação que melhor representa o crescimento inicial da espécie na fase de viveiro. As mudas foram produzidas em sombrite preto 50% na Embrapa Agrossilvipastoril, em Sinop-MT. O experimento obedeceu a um delineamento estatístico em blocos ao acaso com cinco repetições, sendo cada parcela composta por 10 sementes. A semeadura foi realizada diretamente em tubetes de 180 cm³, previamente cheios com substrato composto de serragem, cinza e casca de arroz carbonizada, na proporção de 2:2:1 e adubado com Basacote Starter BR (16-25-06) e Yoorin K60 (P 14% - K 4% - Ca 16% - Mg 4% - Si 8%), adicionando água para agregação das partículas.  Para isto foram medidos diâmetro de coleto e altura das árvores nos períodos de 49, 70 e 91 dias após o plantio das sementes. Foram testados os modelos de crescimento linear, exponencial, logarítmico e polinomial de grau 2. O melhor modelo ajustado aos dados foi o polinomial de grau 2 seguido por exponencial, linear e logarítmico, tanto para o diâmetro de coleto (DC=0,0003*t²-0,0253*t+3,5161 R²=1) quanto para a altura (H=0,0008*t²-0,0076*t+8,8245 R²=1). Entre a altura e o diâmetro foi observado um valor de correlação positiva de 0,9975, demonstrando a tendência de uma variável aumentar juntamente com a outra. Os valores ajustados não resultaram em um ponto de máximo crescimento para ambas as variáveis, o que demostra que as mudas poderiam ser mantidas por um maior tempo no viveiro, se necessário.


Palavras-chave


Crescimento de plantas; modelos de crescimento; paricá