Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
CULTURA DA INFÂNCIA E EDUCAÇÃO FÍSICA NA EDUCAÇÃO INFANTIL: UM ESTUDO A PARTIR DAS PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA
Wanessa Gomes Chagas Guimarães, Márcia Cristina Rodrigues da Silva Coffani

Última alteração: 09-10-19

Resumo


Este resumo é uma prévia da dissertação em andamento no Mestrado Profissional de Educação Física em Rede Nacional (PROEF) que procurou valorizar e refletir sobre a Cultura da Infância e seus eixos norteadores (reiteração, fantasia, ludicidade e interação) nas aulas de Educação Física na Educação Infantil em Goiânia/GO. Teve como objetivo refletir como a cultura da infância em seus eixos (interação, fantasia, reiteração e ludicidade) se manifesta e modifica as aulas de Educação Física. O plano metodológico da pesquisa teve base na abordagem qualitativa, com inspiração na pesquisa-ação. Como instrumentos de pesquisa utilizou-se  a análise das fontes documentais e documentos legais, análise do Projeto Pedagógico da escola e do Planejamento Anual de ensino da Educação Física. Houve a execução de um plano de intervenção dos conteúdos da Educação Física durante oito aulas, organizado pela temática: práticas corporais de aventura e jogos e brincadeiras. Como técnicas de coleta de dados da pesquisa, utilizou-se uma matriz de observação com registro dos fatos vistos e ouvidos em diário de campo, registro fotográfico e fílmico das aulas. Também foram feitas entrevistas com as crianças investigando suas experiências lúdico-corporais nas aulas de Educação Física, na forma de rodas de conversa. Os dados obtidos sinalizam para a constante recriação das experiências vividas por parte das crianças, que reorienta a forma de sequenciar as propostas de aulas, exigindo sensibilidade e atenção do profissional quanto ao respeito ao tempo de cada criança e a forma como ela se relaciona com os conteúdos. Os eixos da cultura da infância não se manifestam isoladamente, mas há sempre o predomínio de um ou mais, de acordo com as ações e interações das crianças. Quando se trata da criança na Educação Infantil, é primordial que o respeito à cultura da infância esteja à frente dos conteúdos da Educação Física e que o profissional tenha claro em sua prática que as expectativas de aprendizagem ficam coadjuvantes diante da riqueza que a cultura da infância manifesta nas aulas de Educação Física e que a criança, nessa perspectiva, é a protagonista da sua experiência com o movimento.

Palavras-chave


Educação Física; Educação Infantil; Cultura da Infância