Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Epidemiologia e fatores de risco da brucelose em profissionais e acadêmicos de medicina veterinária na região médio-norte Matogrossense.
Carolina De Carli Nogueira

Última alteração: 09-10-19

Resumo


A brucelose é uma importante zoonose causada por bactérias pertencentes ao gênero Brucella (Brucellaceae). A Brucella abortus tem como seu reservatório natural os bovinos e bubalinos, é o principal agente etiológico da brucelose nos mesmos e o homem é acidentalmente afetado. Essa zoonose apresenta alta morbidade e baixa mortalidade; todavia é um problema de saúde pública para grupos profissionais como veterinários, ordenhadores, cuidadores de gado, pessoal de matadouro e indústrias lácteas, adquirem brucelose com relativa frequência. O presente trabalho tem por objetivo avaliar a soroprevalência de anticorpos anti -Brucella abortus em acadêmicos de Medicina Veterinária da UFMT Sinop e Médicos Veterinários da região médio-norte mato-grossense, bem como os fatores de risco associados a sua transmissão, além da detecção de DNA de cepas de campo e vacinal de B. abortus nos indivíduos avaliados. O estudo será realizado na Universidade Federal de Mato Grosso – campus Sinop, onde serão avaliados alunos do curso de Medicina Veterinária, Médicos Veterinários Residentes, Pós-Graduandos e Médicos Veterinários atuantes na região médio-norte mato-grossense. Serão coletadas amostras sanguíneas dos participantes para avaliação da frequência de anticorpos anti–Brucella abortus e encaminhados para o Laboratório de Doenças Infecciosas da UFMT Sinop onde será realizado processamento das amostras. As amostras de sangue coletadas serão submetidas a métodos indiretos de diagnósticos, baseado na detecção de anticorpos. Para a soroaglutinação será utilizado o teste de Antígeno Acidificado Tamponado (AAT) e para confirmação do diagnóstico será empregado o teste de Soroaglutinação Lenta (SAL) e 2– Mercaptoetanol (2-ME) conforme recomendação da legislação nacional. A análise dos fatores de risco associados à infecção por B. abortus, será realizada através de um questionário epidemiológico que avaliará aspectos como hábitos alimentares, contato com os animais durante o curso, atividades acadêmicas inerentes à profissão, e ao curso de Medicina Veterinária, incluindo-se as laboratoriais e a vacinação contra brucelose bovina, bem como as atividades desenvolvidas após a graduação. Ao final do estudo correlacionarão os resultados sorológicos obtidos, com as variáveis consideradas como fatores de risco.


Palavras-chave


Brucella abortus; Razões de risco; Médicos Veterinários.