Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
A dimensão da comunicação nas práticas culturais das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) em Mato Grosso
Gibran Luis Lachowski, Yuji Gushiken

Última alteração: 14-10-19

Resumo


O projeto de pesquisa em tela busca investigar a dimensão da comunicação nas práticas culturais das Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) da igreja católica em Mato Grosso. As CEBs configuram-se como experiências contestatórias nos âmbitos social e religioso-institucional da América Latina desde os anos 60. São expressões da opção pelos marginalizados da sociedade, valorização da religiosidade popular, protagonismo de fiéis leigos em contraposição ao autoritarismo clerical e defesa de um desenvolvimento econômico, social e político com base em uma ecologia integral, de matriz holística. Fundamentam-se na trajetória de um Jesus Cristo histórico, cujo seguimento atualiza a construção do “Reino de Deus na Terra” (José Oscar Beozzo). Outras categorias de conhecimento recorrentes quanto às Comunidades Eclesiais de Base são a “Teologia da Libertação” (Gustavo Gutierrez) e a “Educação Popular” (Paulo Freire), sugerindo uma ampla confluência de saberes em sua conformação. O objetivo deste projeto é compreender a viabilização da comunicação no modo de ser das CEBs, com seu ideário, temáticas de discussão, formas de organização, exercício da espiritualidade, funcionamento cotidiano e relação com atores sociais. Auxilia neste desafio a concepção de “Ciência do Comum” (Muniz Sodré), que toma a Comunicação por protagonista nas relações humanas em qualquer campo do saber, para além da midiatização tecnológica. Também ajuda neste esforço acadêmico o modelo teórico de Comunicação de Venício Artur de Lima, que associa “Comunicação como Cultura” e “Comunicação como Diálogo”, enxergando os sujeitos das relações cotidianas enquanto construtores de mediações culturais. Os métodos de investigação são as pesquisas bibliográfica e documental (João Fonseca), a observação participante (Bronislaw Malinowski) e a entrevista em profundidade (Jorge Duarte), concentrando-se em literatura científica específica, acervos das CEBs, reuniões, encontros, místicas espirituais, catálogos de mártires, cancioneiro popular, cartilhas, hospedagem solidária, partilha de alimentos, relação da palavra bíblica com a realidade social, entre outros. O processo investigativo também leva em conta a organização das Comunidades Eclesiais de Base a partir da estruturação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em Mato Grosso, essa ordenação institucional subentende a existência de CEBs na arquidiocese de Cuiabá e nas dioceses de Rondonópolis-Guiratinga, Primavera do Leste-Paranatinga, Cáceres, Barra do Garças, Juína e Sinop, cada uma destas responsável por vários municípios. Espera-se, com o desenvolvimento deste projeto de pesquisa, contribuir para ampliar o escopo de estudos a respeito das Comunidades Eclesiais de Base, bastante concentrado na Sociologia e na Teologia, conforme levantamento bibliográfico inicial. Pretende-se, também, apresentar um apanhado das atividades que caracterizam o modo de ser das CEBs em Mato Grosso e refletir sobre como seus integrantes se apropriam destas práticas culturais. Por fim, colaborar com o processo de investigação científica em contexto regional, vez que o projeto é desenvolvido no Grupo de Pesquisa em Comunicação e Cidade (Citicom-UFMT/CNPq) e na Linha de Pesquisa em Comunicação e Mediações Culturais do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Cultura Contemporânea da Universidade Federal de Mato Grosso (PPGECCO-UFMT).


Palavras-chave


CEBs, Ciência do Comum, Comunicação como Cultura