Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
História e política na historiografia boliviana
Flávio Conche Nascimento

Última alteração: 07-10-19

Resumo


Esta atividade sintetiza e apresenta os três principais argumentos de uma tese acerca da historiografia boliviana, a saber: a História apreende conservadoramente o índio numa produção de saber cujas fronteiras são antes de mais nada do próprio conhecimento histórico; a relação da política com a história culmina em narrativas de guerra que buscam no passado argumentos para negociar e disputar ideários futuros, ora de maneira aberta, disponível a utilização da história democraticamente, ora de forma sectária, basicamente fechada na autoridade egológico do saber; e, como alternativa ao sectarismo constante em tal egologia, sugere-se o recorte do texto na História enquanto problema em si, ou seja, a tomada do texto histórico como ferramenta que possibilita o contato com diferentes maneiras de significar o passado e de arrancar sentidos práticos do mesmo, numa Bolívia com tantas concorrências entre ações políticas. As fontes de pesquisa utilizadas para tanto serão igualmente expostas, assim como a metodologia, que rascunhou a categoria de análise índio na produção de sete intelectuais bolivianos: três deles vivos, da virada do século XX para o XXI, dois de meados do XX e outros dois do início da mesma centúria.

Palavras-chave


Bolívia; historiografia; política