Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Caracterização morfoagronômica e utilização de marcadores moleculares microssatélites aplicados ao melhoramento intrapopulacional do maracujazeiro azedo
Leandro Rafael Fachi, Dayane Castro Silva, Dhiego Pereira Krause, Thiago Neto Valério, Willian Krause

Última alteração: 08-10-19

Resumo


O melhoramento genético do maracujazeiro trouxe avanços significativos em relação a produtividade, qualidade de frutos e tolerância a doenças e pragas importantes na cultura do maracujazeiro azedo. No entanto, a cultura ainda falta cultivares desenvolvidas para as diferentes condições edafoclimáticas da região de plantio.  Nesse sentido, a Universidade do Estado do Mato Grosso vem desenvolvendo o programa de melhoramento genético para o maracujazeiro azedo selecionando plantas superiores com características agronômicas desejáveis através da seleção recorrente intrapopulacional. Este método é um processo cíclico de melhoramento que envolve basicamente a obtenção de progênies e a avaliação e a recombinação das melhores para formar a população melhorada. Por meio desse tipo de seleção, espera-se aumentar a freqüência de alelos favoráveis e, por consequência, melhorar a expressão fenotípica do caráter sob seleção, além de conservar a variabilidade genética a níveis adequados para comportar ganhos genéticos nos ciclos seguintes. O progresso genético depende basicamente da magnitude da variabilidade genética existente na população. Na busca por ferramentas para auxiliar os métodos de seleção a serem mais eficientes, os marcadores moleculares podem conferir algumas vantagens em relação ao processo seletivo de plantas, com economia de tempo e recursos financeiros. Além disso, o uso de marcadores moleculares codominantes, como os microssatélites ou "simple sequence repeats" (SSR) são importantes na verificação das mudanças nos parâmetros genéticos das populações ao longo dos ciclos de seleção, já que identificam alterações e perdas alélicas em cada loco individualmente. Desta forma, o objetivo desse projeto é estimar os parâmetros genéticos e o progresso genético para as características morfoagronomicas, utilizando e comparando diferentes metodologias de índices de seleção e ao final avaliar divergência genética via marcadores moleculares microssatélites para auxiliar na seleção. O projeto será realizadas duas fases, sendo na primeira fase realizada Caracterização morfoagrônomica da população de maracujazeiro azedo UNEMAT-02 para fins de lançamento comercial, onde serão avaliadas 28 características morfoagrônomicas, conforme as instruções para os ensaios de distinguibilidade, homogeneidade e estabilidade de cultivares de maracujazeiro (Passiflora edulis Sims.) indicadas pelo Serviço Nacional de Proteção de Cultivares do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SNPC-MAPA). Na Segunda fase, se dará a continuação do terceiro ciclo de seleção recorrente intrapopulacional assistido por marcadores microssatélites, onde a partir da população UNEMAT-02 plantada na área experimental da UNEMAT, serão obtidas 110 famílias de irmãos completos (FIC) e avaliada separadamente em cada FIC suas características morfoagronomicas e realizada a seleção das 40 mellhores FIC através de diferentes índices de seleção. Dentre as 40 FIC, serão selecionadas as 25 FIC mais divergentes empregando para isso a análise via marcadores moleculares microssatélites, sendo feito a recombinação para a formação da população UNEMAT-03. Com este projeto espera-se desenvolver uma nova cultivar de maracujazeiro azedo mais adaptado às condições edafoclimáticas da região, melhorando assim, a produtividade e contribuir para o aumento da renda dos produtores do Estado. Com o aumento da produtividade e, consequentemente, da renda dos produtores, logo há um incentivo maior para que mais produtores possam participar nesta atividade fortalecendo o setor da fruticultura no Estado de Mato Grosso.

Palavras-chave


cultivar, variabilidade, melhoramento