Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
O ESTADO PSICOEMOCIONAL E A APTIDÃO FÍSICA RELACIONADA À SAÚDE DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS: UM ESTUDO DE INTERVENÇÃO
Vanessa Ferraz Leite, Samira Reschetti Marcon

Última alteração: 24-10-19

Resumo


Introdução: O estado psicoemocional é a um conjunto de reações que ligam os aspectos emocionais basais e primários como medo, raiva, tristeza e alegria aos afetos mais elaborados. Todos são experimentações cotidianas. Contudo, quando negatividades persistem, podem desencadear os sintomas de depressão, ansiedade, estresse e impulsividades que são condições que interferem diretamente na qualidade de vida e aptidão física. Sobre o conceito de aptidão física, neste estudo, dar-se-á pelo de aptidão física relacionada à saúde, que compreende a capacidade de realizar atividades cotidianas com tranquilidade e esforço reduzido. Engloba em sua avaliação quesitos como a flexibilidade, a resistência aeróbica, a força, o equilíbrio e composição corporal. Especificamente, muitos estudantes que acessam a universidade estão na transitoriedade da adolescência para fase adulta, o que retrata uma população vulnerável às inconstâncias psicoemocionais diante das demandas e exigências da ambiência acadêmica e, coincidentemente, também experienciam um estilo de vida contemporâneo, aonde muitos são sedentários, podendo apresentar, desta forma, uma baixa aptidão física relacionada à saúde. Assim, a sistematização indiana Hatha Yoga, que tem por finalidade o alinhamento corpo, mente e espírito, e que é mundialmente popular pelas evidências científicas quanto a contribuições terapêuticas no âmbito da promoção, prevenção e manutenção da saúde física, mental e do bem-estar emocional, mostra-se favorável aos múltiplos benefícios que os estudantes universitários podem obter ao realizá-la. Objetivo: avaliar o estado psicoemocional e a aptidão física relacionada à saúde de estudantes de Enfermagem/UFMT, campus Cuiabá, expostos a práticas de Hatha Yoga. Metodologia: trata-se de uma abordagem quantitativa, do tipo experimental ou de intervenção. A população são estudantes de enfermagem regularmente matriculados no curso. No estudo serão utilizados instrumentos para triagem (para a formação dos grupos intervenção e controle atendendo aos critérios de inclusão e exclusão) e de avaliação (permitirão obter as variáveis de estudo). Os instrumentos de avaliação validados no Brasil até o momento selecionados para triagem são: a) Escala Depressão, Ansiedade e Estresse (DASS - 21) e b); o Instrumento MINI, que avalia diversos transtornos mentais, e o risco de suicídio e o transtorno da personalidade antissocial. Os instrumentos e testes para avaliação são: a) questionário composto por variáveis sociodemográficas e acadêmicas construído pela pesquisadora; b) Avaliação da aptidão física relacionadas à saúde (testes para avaliação da força muscular, tônus muscular, resistência de força muscular, equilíbrio, aptidão cardiorrespiratória, flexibilidade) e avaliação da postura corporal; c) Escala de sonolência de Epworth (ESSE); d) Avaliação de Estresse em Estudantes de Enfermagem (AEEE); e) Escala de Impulsividade de Barratt; f) Escala Breve de Compaixão Santa Clara; g) Escala de autocompaixão e h) Escala de Atenção plena (MAAS). Haverá uma instrutora com formação em Hatha Yoga munida de um protocolo previamente construído com base nos textos Hatha Yoga para a condução dos 6 meses de práticas. O presente projeto será submetido à Plataforma Brasil, em acordo com a Resolução 466, de 12 de dezembro de 2012. Haverá um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) para aplicação junto aos participantes, será anônimo, bem como a desistência a qualquer momento quanto à participação no estudo serão respeitados. Após finalização do período de práticas com o grupo intervenção, o grupo controle também receberá, por compromisso ético, práticas de Hatha Yoga. Considerações finais: pretendemos contribuir para o fortalecimento das políticas de assistência estudantil integrada à execução do Hatha Yoga e de outras Práticas Integrativas e Complementares em Saúde (PICS) no campus universitário como potencializadoras para promoção de saúde mental dos estudantes.

 


Palavras-chave


Yoga; sofrimento mental; aptidão física; estudantes universitários