Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Título: Etnografia, cosmopráxis e transformação entre os Umutina.
Alessandra Corezomae Boroponepa

Última alteração: 11-10-19

Resumo


Resumo:A pesquisa visa um estudo etnográfico da perspectiva Umutina sobre duas questões concernentes aos processos de transformação agenciados pelos ameríndios: primeiro, ao contato com os não indígenas frente ao projeto do Estado brasileiro de “pacificação” e aldeamento” de povos indígenas praticados durante o período das primeiras décadas do século XX, promovido pelas políticas indigenistas do SPI; segundo,  focalizar os modos específicos da cosmopráxis Umutina, a teoria nativa e os modos de agir, que delineiam os contornos da socialidade nas aldeias, seja por meio de alianças, casamentos interétnicos e redes de reciprocidade. A pesquisa de campo será desenvolvida nas aldeias localizadas na Terra Indígena Umutina, em uma área de 28.120 hectares homologada em 1989, nos municípios de Barra do Bugres e Alto Paraguai, entre os rios Paraguai e Bugres, em Mato Grosso. A etnografia não será uma análise histórica sobre o contato interétnico entre os Umutina e a sociedade “nacional”. Ao contrário, privilegiará a história contada de dentro da perspectiva nativa, aos modos de evocação do passado na vida indígena pelas suas próprias referências para mostrar que os povos indígenas são agentes de seus processos de transformação e de produção cultural. Procurar-se-á desenvolver uma análise com base nas recentes etnografias de outros povos nativos amazônicos sobre temas que versam sobre as categorias de parentesco e casamento, padrão de residência, performance ritual e chefia, pessoa e corpo, roças cultivadas, pesca e alimentação, aliada ao trabalho de campo na aldeia para observar o que, como e quando as pessoas Umutina fazem o que fazem e os que elas dizem sobre os diversos planos da socialidade. Pretende-se que a etnografia possa, sobretudo, contribuir para a compreensão da vida social Umutina contemporânea pelos seus próprios termos.


Palavras-chave


Etnografia, Umutina, Cosmopráxis.