Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Desempenho Animal e Caracterização de Capim Piatã em Sistemas Agrossilvipastoris Pós Desbate do Eucalipto
Daniel Paulo Ferreira

Última alteração: 06-10-19

Resumo


A integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é definida como uma estratégia de produção sustentável, que integra atividades agrícola, pecuária e florestal, realizadas em uma mesma área, seja em cultivo consorciado, sucessão ou rotação. Na fase silviagrícola da implantação deste sistema o capim e o gado de corte, em virtude de suas potencialidades econômicas e da magnitude das áreas plantadas anualmente, constituem duas culturas importantes para o país. Ademais, o cultivo de pastagens extensivas tem contribuído decisivamente para a sustentabilidade econômica da agropecuária no Brasil, pois é o meio menos oneroso de produzir massa de forragem para produção de proteína animal bovina, e os sistemas silvipastoris vem aumentado a cada ano. Com base nisso, objetivou-se avaliar a caracterização do capim Piatã e o ganho de peso de bovinos em sistema agrossilvipastoril no primeiro ano pós desbaste do eucalipto. O experimento foi realizado na Embrapa Gado de Corte em Campo Grande – MS, nos meses de novembro de 2018 a maio de 2019, utilizando o delineamento em blocos casualizados com quatro repetições. Os tratamentos foram dispostos em esquema de parcelas subdivididas, considerando-se como parcela os três sistemas de integração: ILPF28m (com distância de 28 metros entre os renques de eucalipto); ILPF22m (com distância de 22 metros entre os renques de eucalipto); ILP (sem componente florestal); e como subparcelas os cinco locais de amostragem, pontos equidistantes entre as fileiras das plantas de eucalipto a cada 3 metros (A; B; C; D; E). Para obter o ganho de peso dos bovinos, os mesmos foram pesados mensalmente. O início da caracterização do capim ocorreu através dos cortes do mesmo, que se iniciou após o estabelecimento completo do capim, aos seis meses de idade. O intervalo entre cortes foi a cada 28 dias, sendo que em cada corte eram obtidos dados de produtividade do capim, teor de clorofila, altura e cobertura do capim, da liteira e solo descoberto, definindo valor percentual para cada um dos três últimos. Foram avaliadas as variáveis: produtividade de matéria verde, radiação fotossinteticamente ativa, teor de clorofila. Atualmente, as amostras que compõem dados nutritivos e ganho de peso animal estão em análise. Os dados foram avaliados pelo teste de agrupamento Scott-Knott (P>0,05).

Palavras-chave


Agrossilvipastoril, bovinos, capim