Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Explorando a matemática computacional com estudantes de forma desplugada
Sabrina Bourscheid Sassi

Última alteração: 01-10-19

Resumo


O pensamento computacional (PC) é tido como um conjunto de habilidades e atitudes exigidas para o século XXI e, estão diretamente relacionadas à resolução de problemas e podem ser aplicadas transversalmente ao conteúdo de disciplinas, tanto na educação básica, como na educação superior. Neste contexto e diante do cenário das Escolas Estaduais do Estado de Mato Grosso, com baixo desempenho dos alunos na disciplina de Matemática, uma grade curricular que não contempla a disciplina de Informática e infraestrutura dos laboratórios de informática aquém do que se considera ideal para atender nossos alunos e professores, surge a possibilidade de trabalhar com a Computação desplugada (Computer Unplugged) como método que possibilita o ensino de habilidades do pensamento computacional, sem fazer uso de computadores. Face ao exposto, esta pesquisa se desenvolve tendo como objetivo geral analisar a utilização da Computação Desplugada como método para o desenvolvimento de habilidades de raciocínio lógico e matemático no processo de ensino-aprendizagem na disciplina de Matemática no ensino fundamental. Para alcançar este objetivo, inicialmente, foram operacionalizados objetivos específicos, a saber: compreender como as habilidades do pensamento computacional se relacionam com as habilidades da Matemática proposta pela BNCC do ensino fundamental anos finais; planejar (análise, design e desenvolvimento), implementar e avaliar um projeto para “Matemática Computacional” que dará apoio à disciplina de Matemática; descrever e analisar como o aluno percebe a relação da computação desplugada com a matemática; descrever e analisar como os alunos concebem a presença e a representação feminina na área da Ciências Exatas: Computação e Matemática; e descrever e analisar como o professor regente da disciplina de Matemática percebe a computação desplugada como método e possibilidade de apoio à disciplina de Matemática. Como estratégia metodológica, com abordagem qualitativa, optou-se pelo estudo de caso. Para tal, pretende-se realizar pesquisa bibliográfica e documentais, observação participante, questionários, entrevistas e grupos focais. Uma vez analisados os dados, esses serão triangulados. Os resultados iniciais da pesquisa, com base em uma revisão sistemática, apontam para a escassez de investigações quanto ao uso do método Computação Desplugada relacionado a disciplina de Matemática, concentrando o maior número de pesquisas nos anos de 2017 e 2018. Além disso, a utilização desse método tem ocorrido principalmente no Ensino Fundamental sem a relação com as disciplinas da Base Nacional Curricular Comum (BNCC). A maioria dos trabalhados analisados apresentam mais de um enfoque de conteúdo, trabalhando de forma conjunta e em algumas situações extrapolam alguns conceitos. Quanto aos recursos instrucionais, dos trinta e dois trabalhos analisados, quinze tiveram enfoque no livro “Computer Science Unplugged” de forma única ou relacionada com outro recurso e/ou metodologia. Outro fator relevante é a presença de um único trabalho, dos trinta e dois analisados, com foco na representação feminina na Computação. Acredita-se que a inserção do pensamento computacional por meio da computação desplugada, seja um trabalho de forma individualizada ou interdisciplinar, pode contribuir na construção do conhecimento desde a educação básica.

Palavras-chave


Computação Desplugada; Ensino; Matemática