Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
ESTIMATIVA DA PRODUTIVIDADE DO CAPIM Urochloa humidícola (Rendle) Schweick A PARTIR DE MODELAGEM AGROMETEOROLÓGICA
Jholian Maicon Ribeiro Santos, José Holanda Campelo Júnior, Jean Pierre Moreira Almeida, Rômulo Caique Gonçalves Feletti, Jéssica de Souza

Última alteração: 06-10-19

Resumo


O objetivo com este trabalho será avaliar o desempenho do Método da Zona Agroecológica (ZAE-FAO) na predição do potencial produtivo da gramínea Urochloa humidícola em duas regiões do estado de Mato Grosso. Foram instalados dois experimentos de campo sob pastagem formada com o capim em estudo, sendo um na área do Instituto Federal de Mato Grosso, Campus São Vicente da Serra, MT e outro na Fazenda Experimental da Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Cuiabá, MT, localizada no município de Santo Antônio de Leverger, MT. Para a avaliação do modelo, implantou-se os experimentos no delineamento em blocos casualizados, com 24 (vinte e quatro) parcelas e 3 (três) repetições, totalizando 72 (setenta e duas) parcelas. Foi realizado um corte de uniformização nas duas áreas, nos dias 30 e 31/03/2019, sendo na Fazenda Experimental da UFMT e na área do IFMT, Campus São Vicente, respectivamente. As avaliações consistiram do corte da forrageira e da coleta de solo a cada 14 dias, nas parcelas experimentais de dimensão 2 x 2m, sendo 24 cortes durante o período experimental. Os parâmetros avaliados foram: Produtividade de matéria seca (kg ha-¹), IAF (índice de Área Foliar), Umidade Atual do solo (m³ m-³), Características granulométricas do Solo (Textura, Macro e Microporosidade, Densidade Global), Curva Característica de Retenção de Água no Solo (CRA) e Condutividade Hidráulica de Solo Saturado e Não Saturado (m s-¹). Os dados meteorológicos foram disponibilizados pela estação convencional Padre Ricardo Remetter, localizada na Fazenda Experimental da UFMT e pela estação convencional do IFMT, Campus São Vicente, sendo utilizado no estudo as variáveis: Temperaturas Máxima, Mínima e Média do Ar (ºC), Insolação (horas), Precipitação (mm), Umidade Relativa do Ar (%), Velocidade do Vento (m s-¹), Radiação Solar Global (MJ m-² dia-¹). O modelo proposto estima a Produtividade Potencial (PP) (kg MS ha-¹) da gramínea, em função de parâmetros fisiológicos da cultura e meteorológicos, no período avaliado, podendo assim ser estimada a Produtividade Atingível (PA) (kg MS ha-¹) em função da quebra de produtividade pela disponibilidade hídrica no solo. Para as avaliações estatísticas serão adotados os testes: Análise de Variância (p<0.05), para analisar o efeito da idade de corte na produção de matéria seca da forrageira e variação do IAF; Análise de Regressão para verificar o grau de correlação entre os dados observados e estimados pelo modelo, com base no Coeficiente de Correlação de Pearson (r) e Coeficiente de Determinação (R²), e para a avaliação do desempenho do modelo será adotado o Índice de Confiança (c), que leva em consideração os indicadores de precisão (r) e exatidão (d), sendo este último o Índice de Willmott.


Palavras-chave


Método da Zona Agroecológica; disponibilidade hídrica; forrageira