Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
A comunicação de sentidos na cultura digital: os memes sobre Dilma Roussef
Jessica da Graça BASTOS Borges

Última alteração: 15-10-19

Resumo


O objetivo deste trabalho é a análise da performance da imagem pública, a partir de memes, com um estudo de caso: a ex-presidenta Dilma Roussef, em três momentos biográficos diferentes: a) 1ª Eleição à Presidência – Campanha da gerente; b) 1º  Mandato – Mãe do PAC e, c) Impeachment. Buscamos a identificar o quadro de valores produzidos e disseminados, a partir dos sentidos construídos socialmente. A observação desse fenômeno, pode contribuir para uma melhor compreensão do momento cultural da sociedade midiatizada. O estudo proposta está na interseção das temáticas da Comunicação, Política e Cultura. A noção de meme será apresentada a partir da reinterpretação de Limor Shifman, que retoma e atualiza a proposição de Dawkins. A autora estabelece uma cronologia que permite a melhor compreensão da evolução dos memes: de sua origem, pautada principalmente por aspectos comportamentais, até os elementos de comunicação que dominam a cultura contemporânea, com conteúdos relacionados a praticamente todos os segmentos do mundo da vida. Como replicador cultural, uma vez inseridos no ambiente digital, os memes estão na via expressa da disseminação, articulando a comunicação dos acontecimentos com as mais diferentes mensagens, superando a troca entre indivíduos e convertendo-se num fenômeno que influencia e exerce impacto na sociedade e na cultura. No campo da política, o meme é associado à ideia do embate, aos ataques entre os adversários, assentados em valores cristalizados de ódio, escárnio, descrédito e difamação. Como procedimento metodológico para a análise adotaremos o princípio de montagem, conforme apresentado por Didi Huberman, que nos permitirá a observação dos diversos memes, colocados lado a lado, que circularam nos momentos citados, numa perspectiva em série dos quadros de sentidos, buscando apreender e refletir quais valores atravessaram esses momentos conformados pelos memes produzidos e compartilhados. O eixo teórico é a ideia relacional de comunicação de Vera França, articulado com os conceitos operadores de Enquadramento, com Erving Goffman, e de Celebridades com Fred Inglis e Chris Rojek. A questão de gênero será trabalhada a partir dos escritosde Judith Buttler e a visão artística de Chimamanda Adiche, que insere certa leveza nas discussões do tema, tendo como fundamento a concepção de cultura como produto social, resultante das ações e interações que produzimos em nosso meio, dos hábitos e costumes que alimentamos e escolhemos passar adiante, portanto, uma construção passível de mudanças.

Palavras-chave


Comunicação. Política. Cultura. Memes. Performance