Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
NEOPENTECOSTALISMO NA IMPRENSA ESCRITA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE DAS REPRESENTAÇÕES VEICULADAS NO JORNAL O GLOBO (1988-2014)
Jean Pereira de Souza

Última alteração: 17-10-19

Resumo


RESUMO: O presente trabalho tem por objetivo analisar o conteúdo veiculado pela imprensa escrita brasileira, especificamente no jornal o Globo a respeito do tema Neopentecostalismo. O estudo pretende considerar dados da história dos jornais, suas características e posições político-ideológicas. Como fonte de pesquisa, analisaremos o acervo digital (imprensa escrita) dos jornais citados (pois entendemos que os mesmos exercem uma primazia no contexto da imprensa), entre os anos de 1988 a 2014, e ainda faremos um panorama histórico do nascimento do movimento neopentecostal, e seus desdobramentos no Brasil, especificamente a partir da década de 70. Além da narrativa histórica pretendemos ler as fontes com os pressupostos teóricos de Roger Chartier, tomando emprestado o conceito de Representação. Como a imprensa “vê” esse movimento, como ela o analisa, como ela constrói o seu discurso sobre esse tema. Há um jogo de forças? De interesses? De poder? Por que e pra quem? Analisando minuciosamente as fontes, entenderemos como esses jornais construíram a “imagem” impressa do neopentecostalismo brasileiro.

 

 

 

 

Palavras-Chave: Neopentecostalismo, Representação, Imprensa.


Palavras-chave


Neopentecostalismo, Representação, Imprensa.