Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
BIOCARVÃO DE DEJETO SUÍNO E SUBSTÂNCIAS HÚMICAS NO SUBSTRATO PARA MUDAS DE ‘CITRUMELO SWINGLE’
Giselle Araújo Ferreira

Última alteração: 06-10-19

Resumo


Um dos fatores que aumentam o custo da produção de mudas, é o tempo que esta permanece na fase de viveiro até atingir condições ideais para o transplantio. Mudas de citros produzidas a partir do porta-enxerto ‘Citrumelo-Swingle’ normalmente necessitam um período mais longo até serem transplantadas. A utilização de substratos alternativos, compostos pela mistura de dois ou mais materiais, podem proporcionar condições físico-químicas mais favoráveis e acelerar a produção das mudas de citros. Uma recente opção para condicionar o substrato para mudas é o biocarvão, um material com elevada porosidade e área superficial que pode aumentar a capacidade de retenção de água e CTC. Outro composto que pode ser adicionado ao substrato são as substâncias húmicas, atuantes no estímulo ao desenvolvimento do sistema radicular, melhorando a absorção de nutrientes pelas mudas. O objetivo deste trabalho será a avaliar o desenvolvimento vegetativo de mudas do porta-enxerto ‘Citrumelo-Swingle’ cultivado em substrato contendo doses de biocarvão de dejeto suíno e fertilizante organomineral composto de substâncias húmicas. O experimento foi montado em casa de vegetação, com a semeadura do Citrumelo-Swingle realizada em tubetes, preenchidos com o substrato alternativo. O delineamento experimental foi em blocos casualizados com 12 tratamentos e 4 repetições. Os tratamentos correspondem a concentrações de biocarvão de dejeto suíno (0%; 0,25%, 0,50%, 1,00% 1,50% e 2,00% v/v), incorporados a um substrato comercial, e doses de fertilizante organomineral contendo substâncias húmicas (0,0 ml e 10 mL por planta). O experimento será conduzido até as mudas atingirem a fase de enxertia. Espera-se que a interação entre os fatores, biocarvão e substâncias húmicas, promovam estímulo ao desenvolvimento das plântulas de ‘Citrumelo-Swingle’, reduzindo o tempo para produção das mudas e produzindo porta-enxertos vigorosos. Entretanto os resultados das primeiras avaliações de número de folhas, diâmetro do colo e altura de plantas realizados aos 30 e 60 dias após a semeadura não mostraram diferença significativa para a interação entre o biocarvão e o fertilizante organomineral.


Palavras-chave


biochar; ácido húmico; citros