Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Insegurança Alimentar e Nutricional no estado do Mato Grosso
Priscila DE Oliveira Sousa, caroline moreira, bartira gorgulho

Última alteração: 01-10-19

Resumo


A insegurança alimentar e nutricional é uma questão que se configura como um problema de saúde pública e está diretamente relacionada com a luta pelo Direito humano a Alimentação Adequada (DHAA), onde todo indivíduo deve estar seguro em relação ao acesso, disponibilidade e consumo de alimentos, e a alimentação nos aspectos da qualidade, quantidade e adequação. A insegurança alimentar e nutricional pode ser avaliada indiretamente por diversas maneiras por exemplo com informações sobre renda, consumo alimentar, per capita, entre outros. Diante disso o objetivo é analisar se a quantidade de alimentos adquiridos pelas famílias de Mato Grosso é ou não suficiente para o mês. Estudo transversal com dados de condições de vida de 2411 unidades de consumo do estado do Mato Grosso oriundos do bloco 6 da POF 2008/09, que inclui a questão de estudo.  Todas as análises foram feitas no Stata 2014, módulo survey. Observou-se que 7% das unidades de consumo afirmaram que a quantidade de alimentos consumidos por sua família normalmente não é suficiente para o mês, sendo 5,5% unidades de consumo localizadas em perímetro urbano e 1,5% em rural; enquanto que 24,25%  das unidades de consumo afirmaram que as vezes o alimento não é suficiente para o mês, sendo 20,08% urbana e 4,16% rural.  Quando comparado à renda, observou-se que 39,5% (38% urbano e 44% rural) das unidades tem renda familiar per capita de até 1 salário mínimo. Conclui-se que as unidades de consumo analisadas possuem algum grau de insegurança alimentar, principalmente as unidades localizadas em perímetro urbano.


Palavras-chave


Insegurança Alimentar e Nutricional, Unidades de Consumo, Pesquisa de Orçamentos Familiares.