Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
A HISTÓRIA DO PENSAMENTO GEOGRÁFICO E SUA INFLUÊNCIA NAS VIAGENS EXTRAORDINARIAS DE JÚLIO VERENE (1828 – 1905)
Emerson Luiz Felix Barreto

Última alteração: 10-10-19

Resumo


A relevância da obra de Júlio Verne se consolida para além de sua importância exclusivamente literária. Em seus escritos encontramos uma série de conceitos científicos/geográficos, e que se fazem presentes através da maneira como seus personagens descrevem e se relacionam com a natureza e a sociedade. Torna-se importante destacar que consideraremos nesta pesquisa o período em que Verne escreveu suas primeiras obras, ou seja, durante  a segunda fase do imperialismo francês que se inicia em 1830. O pensamento geográfico francês durante seu período imperial apresentava-se voltado quase que exclusivamente ao controle das colônias, ou seja, voltava-se para a delimitação e localização de recursos naturais de importância econômica, temos nesse contexto uma geografia muito mais próxima de um inventariado cartográfico técnico de base cartesiana/newtoniana do que de uma geografia científica moderna pautada na busca pelo entendimento das correlações complexas que configuram as paisagens, como verificado na Alemanha de Alexander von Humboldt. Consideramos que Verne obtinha conhecimento sobre a geografia científica alemã tendo como principal influência a Geografia da paisagem de Humboldt. No entanto Verne também foi influenciado pela Geografia libertaria de Élisée Reclus. que apesar de ser francês obteve sua formação geográfica em Berlim, sendo inclusive aluno de Carl Ritter, Portanto compreendemos que Verne organizou seu conhecimento geográfico de forma distinta ao contexto da geografia imperialista ao qual estava inserido. Ao nos debruçarmos sobre a obra de Verne verificamos uma fluidez paisagística muito próxima daquela realizada pelos primeiros geógrafos alemães, principalmente ao compararmos com os escritos de Humboldt, e também em obras mais tardias uma preocupação com discussões acerca da sociedade e a liberdade. Nesse sentido partimos da premissa de que Verne foi um autor que escreveu sobre influência do pensamento geográfico Alemão do século XIX tanto via Humboldt como via Reclus. Inclusive este apreço pelos dois geógrafos  se expressam em diversos pontos de suas obras. Dessa forma consideramos que a obra de Júlio Verne poderá apontar novas nuances para o aprofundamento da compreensão da história do pensamento geográfico, assim a presente pesquisa buscará evidenciar a partir de algumas obras selecionadas a influência em Verne da Geografia das paisagens desenvolvida na Alemanha  e da Geografia libertária de Reclus.


Palavras-chave


Literatura; Júlio Verne; Paisagem Geográfica; Geografia Libertaria