Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Seleção de clones de abacaxizeiro resistentes a fusariose utilizando a metodologia REML/BLUP
Dayane Castro Silva, Angélica Padilha de Freitas, Debora Sarana Ortolan Arantes, Leandro Rafael Fachi, Willian Krause

Última alteração: 08-10-19

Resumo


O Brasil é o terceiro maior produtor de frutas no mundo, onde o abacaxizeiro (Ananas comosus) é um dos principais frutos tropicais produzidos no país, sendo que maior parte é comercializada no mercado interno, na forma in natura. No entanto, a principal cultivar mais plantada no país (Pérola), é suscetível a doença fusariose, ocasionando grandes perdas na cultura. Desta forma, é essencial o aprimoramento dos trabalhos realizados nos programas de melhoramento de plantas, a fim de obter variedades resistentes a fusariose, mas que também sejam produtivas, adaptadas às condições climáticas locais, fortalecendo assim as pesquisas do melhoramento do abacaxi na região norte do Estado de Mato Grosso. Com isso, o objetivo deste trabalho é selecionar clones de abacaxizeiro resistentes a fusariose e com características de interesse do mercado consumidor por meio da metodologia REML/BLUP. O experimento foi instalado na área experimental da Universidade do Estado do Mato Grosso, localizada no município de Tangará da Serra/MT. Será avaliado quatro cruzamentos já realizados, sendo eles: IAC Fantástico x Jupi, BRS Imperial x Pérola, BRS Imperial x Smoth Cayenne e BRS Vitória x Smoth Cayenne. Cada cruzamento gerou uma população, onde os mesmos foram multiplicados por meio da propagação assexuada para realização do experimento. O plantio das populações em campo foi realizado em março de 2019, no delineamento em blocos casualizados, com quatro repetições e 20 plantas por parcela. O espaçamento de plantio será de 1,2 x 0,4 x 0,4 m (fileiras duplas). Serão avaliadas características qualitativas como, hábito das plantas, presença de antocianina nas folhas, epinescência, cor externa do fruto maduro, homogeneidade na cor externa do fruto maduro, forma do fruto, perfil dos olhos, cor da polpa, firmeza da polpa, teor do sulco, inserção da coroa no fruto e porte da coroa. E também características quantitativas como, altura da planta, número de folhas ativas, comprimento da folha mais longa, massa do fruto, comprimento do fruto, diâmetro superior, médio e inferior do fruto, diâmetro do coração, número de coroas no fruto, peso da coroa, comprimento da coroa, sólidos solúveis totais (SST), acidez total titulável (ATT), ratio (SST/ATT) e pH. Além dos descritores, será avaliado ainda a resistência genética a fusariose, inoculando Fusarium guttiforme nas mudas dos clones, avaliando a severidade da doença por escalas de notas. A partir dos dados de severidade será calculada a área abaixo da curva de progresso da doença. Para a estimação de componentes de variância e seleção via Reml/Blup, as análises serão realizadas empregando-se o software Selegen – REML/BLUP. Por fim, será realizado a multiplicação e conservação in vitro dos clones selecionados. Com isso, espera-se determinar um genótipo de abacaxi superior com resistência e características físico-químicas favoráveis a comercialização, fortalecer e dar suporte ao programa de melhoramento genético da cultura do abacaxi para as condições do Estado do Mato Grosso, proporcionar melhores condições de trabalho e renda para os agricultores familiares, que possibilitarão aumento na renda gerando impacto econômico e social para a região de estudo.


Palavras-chave


Ananas comosus; clones superiores; Fusarium guttiforme