Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Perfil das Estudantes do Ensino Médio Integrado à Educação Profissional em Informática em Mato Grosso
Karen da Silva Figueiredo Medeiros Ribeiro, Cristiano Maciel

Última alteração: 01-10-19

Resumo


No Brasil, após o Ensino Fundamental, adolescentes podem optar por uma formação profissional integrada em determinada área do conhecimento, como Informática, em instituições de ensino que oferecem cursos de Ensino Médio integrado à Educação Profissional (EMIEP). Optar por cursar um EMIEP pode ser considerada uma porta de entrada para continuidade da formação no Ensino Superior em Computação, tendo em vista que o ensino de Computação no Ensino Médio Regular ainda é incipiente. Os dados atuais dos Censos da Educação no Brasil apontam que as estudantes do gênero feminino representam a maioria das matrículas do EMIEP e do nível superior no Brasil. Porém, tornam-se minoria quando se observa apenas as matrículas no EMIEP em Informática, somando 38% do total de estudantes, e, principalmente, em cursos de Ensino Superior em Computação, onde somam apenas 13,95% do total de estudantes. Diante do exposto, o objetivo geral da presente pesquisa de doutorado é compreender como o processo de desenvolvimento da carreira das estudantes do gênero feminino do EMIEP em Informática é percebido e o que influencia este processo para que almejem pela continuidade da sua formação na área em um curso de Ensino Superior em Computação. No recorte do presente trabalho, o objetivo é discutir o perfil das estudantes do EMIEP de Informática em Mato Grosso. O EMIEP em Informática é ofertado de forma gratuita em Mato Grosso por 12 campi do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT)  e 20 Escolas Estaduais vinculadas à Secretaria de Estado de Educação (SEDUC). Destas, duas escolas estaduais (E.E. Professora Adalgisa de Barros e E.E. Alfredo José Da Silva) e dois campi do IFMT (campus Octayde Jorge da Silva e campus Fronteira Oeste) foram escolhidas para a realização da presente pesquisa. Participaram da pesquisa 78 estudantes de EMIEP em Informática com idade entre 14 e 18 anos. Os dados foram coletados via questionário socioeconômico impresso aplicado nas escolas com as estudantes. A pesquisa e todos os instrumentos elaborados foram submetidos e aprovados pelo Comitê de Ética em Pesquisa. Os resultados apresentam características dos perfis das estudantes sobre formação escolar, uso de tecnologias, lazer e passatempos, família e trabalho.

Palavras-chave


Ensino Médio; Educação Profissional; Informática; Gênero