Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Intensidade amostral na quantificação de carbono em necromassa e serapilheira de sistemas ILPF
Emanuella Farias Santos Souza, Maurel Behling, Marina Moura Morales

Última alteração: 02-10-19

Resumo


Estudos sobre a quantificação de carbono em sistemas integração lavoura-pecuária-floresta (ILPF) podem contribuir para o melhor entendimento do seu potencial para sequestrar e estocar carbono. A necromassa e a serapilheira representam cerca de 11% do carbono estocado no ecossistema florestal. No entanto, estudos sobre a quantificação de C nesses compartimentos em sistemas ILPF são escassos e limitados. Assim, o trabalho tem como objetivo determinar o número mínimo de amostras para quantificar o C da necromassa e serapilheira em sistemas ILPF. Os tratamentos avaliados serão: 1) ILPF-S: sistema ILPF, com cultivo de eucalipto (Eucalyptus urograndis, clone H-13), em linhas simples, com espaçamento 37 x 3,0 m entre plantas, na orientação leste oeste (90 árvores ha-1) e 2) ILPF-T: sistema ILPF, com cultivo de eucalipto (H-13) em faixas (renques) de linhas triplas, com espaçamento 3,5 x 3,0 m entre plantas, na orientação leste oeste e a distância de 30 m entre os renques (270 árvores ha-1). O delineamento experimental é de blocos casualizados com três repetições. Será realizado um censo nas parcelas de amostragem com dimensões de 3,0 x 10 m no ILPF-T e 3,0 x 3,0 m no ILPF-S, dentro de cada parcela será feito um gride de amostragem de 0,25 m² que corresponderá a 120 e 36 subamostras respectivamente. A quantificação da necromassa será realizada adotando o método de amostragem por linhas de intercepto, no qual todos os fragmentos de necromassa atravessados pela linha de inventário serão amostrados, obtendo-se assim o volume total estimado. Esses fragmentos devem ter no mínimo 2 cm de diâmetro e corresponder à material morto caído sobre o solo. As parcelas de amostragem possuem dimensões de 10 x 40 m no renque triplo e 3,0 x 40 m no simples, sendo o comprimento do transecto de acordo com a área da parcela, no qual serão dispostas linhas de intercepto nas direções transversal, paralela e perpendicular. O carbono será quantificado por meio analisador elementar CNHS e o conteúdo será considerado como a eficiência do sistema em sequestrar e estocar carbono no sistema. Dessa forma almeja-se determinar a intensidade amostral necessária para a quantificação de necromassa e serapilheira, estabelecendo o protocolo de amostragem para quantificação do carbono contido na necromassa e serapilheira em sistemas de ILPF.

Palavras-chave


Amostragem; Eucalipto; Protocolo