Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Efeitos da castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa H.B.K.) sobre parâmetros nutricionais e comportamentais na prole de ratas
Lilian Fioravanso Apolinario, Lucas Mandari Ferraz, Amanda Tais Silva, Nádia Aléssio Velloso

Última alteração: 09-10-19

Resumo


Há um grande corpo de evidências indicando que a nutrição materna desencadeia consequências a longo prazo para a prole como a predisposição à obesidade, distúrbios metabólicos, cardiovasculares e problemas de neurodesenvolvimento. A região Amazônica possui inúmeras espécies vegetais oleaginosas nativas que tem apresentado potencial promissor na área alimentícia, como a amêndoa castanha-do-Brasil (Bertholletia excelsa H.B.K.). O reconhecimento das propriedades da castanha-do-Brasil (em função da presença expressiva dos ácidos graxos insaturados, poliinsaturados e de antioxidantes naturais) a qualificam como um alimento funcional. Assim, avaliou-se parâmetros comportamentais e nutricionais na prole de ratas submetidas a uma dieta enriquecida com a castanha-do-Brasil. Para tanto, foram utilizadas ratas Wistar, as quais foram divididas em dois grupos com água e ração ad libitum: o grupo 1 recebeu dieta padrão (ração industrializada Nuvilab CR-1); o grupo 2 recebeu dieta padrão adicionada de castanha-do-Brasil (5%). A castanha-do-Brasil foi adquirida de produtores da cidade de Itaúba - MT. Aos 60 dias de idade, as fêmeas foram submetidas à intervenção dietética, com término no 21º dia pós-parto (desmame da prole). Após o desmame, os filhotes machos receberam dieta padrão e água ad libitum. Foram feitas a verificação antropométrica (peso corporal) e do consumo alimentar; na prole aos 30 e 90 dias de idade, além destas, foram realizadas as tarefas do labirinto em cruz elevado e a de enterrar bolinhas de gude. Os dados foram analisados estatisticamente pelo teste t ou Mann-Whitney conforme teste de normalidade Shapiro-Wilk. As diferenças entre os grupos foram consideradas significativas quando p < 0,05. Foi observada diferença estatística significativa entre os grupos para o número de entradas nos braços fechados do labirinto em cruz elevado aos 30 dias de idade da prole (p<0,05), sendo este um parâmetro para a avaliação da atividade motora dos animais. Os demais parâmetros avaliados não apresentaram diferença estatisticamente significativa entre os grupos. Dessa forma, os dados preliminares mostraram que o acréscimo de castanha-do-Brasil na concentração, período de tempo e tamanho amostral realizados não alterou os parâmetros nutricionais e comportamentais avaliados.


Palavras-chave


nutrição materna; castanha-do-Brasil; ansiedade