Sistema de Eventos Acadêmicos da UFMT, XI Mostra da Pós-Graduação

Tamanho da fonte: 
Diversidade de abelhas Euglossini (Hymenoptera, Apidae, Apinae) na transição Cerrado-Amazônia: estudo de caso na Estação Ecológica Rio Ronuro, Mato Grosso, Brasil
Bruna Paz Deecken

Última alteração: 09-10-19

Resumo


Conhecer a diversidade de espécies e o seu padrão de distribuição espacial tem sido um dos focos centrais em ecologia nos últimos tempos, pois esse conhecimento está ligado ao restabelecimento dos serviços ecossistêmicos anulados pelos impactos ambientais. As abelhas Euglossini podem responder prontamente a fatores estressantes como a fragmentação florestal, e destacam-se como possíveis indicadoras de qualidade ambiental devido a sua grande diversidade, abundância e importância para muitos ecossistemas, considerando seu papel polinizador de muitas espécies florestais. Dessa maneira, este estudo objetiva contribuir para o conhecimento da diversidade de abelhas Euglossini em uma área de transição entre o Cerrado e a Amazônia, localizada na Estação Ecológica (ESEC) Rio Ronuro, no município de Nova Ubiratã (12º 46’ 00’’, 14º 07’ 00’S e 55º 15’ 00’, 54º 19’ 00’O). A coleta dos espécimes será realizada trimestralmente durante um ano em duas trilhas de 4000m. A atração para captura dos machos Euglossini será feita com armadilhas com compostos químicos (isca-odores) como salicilato de metila, vanilina, eugenol, cinamato de metila e cineol/eucaliptol. As armadilhas serão confeccionadas com garrafa “pet” de 2L, onde será alocado chumaços de algodão umedecidos com as substâncias individualmente e, posteriormente, penduradas na vegetação local a uma altura de 1,5 metros com o auxílio de arame flexível e permanecerão por 24 horas, totalizando cinco armadilhas por ponto a cada 500 metros. Ressalta-se que a disposição das armadilhas será feita a uma distância de cinco metros da borda da trilha, também sendo separadas cinco metros uma da outra. A identificação dos espécimes será feita com a utilização de chaves taxonômicas e com ajuda de especialista em Euglossini e, posteriormente depositadas na coleção do Acervo Biológico da Amazônia Mato-grossense (ABAM), na Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Sinop. A avaliação da composição da assembleia de Euglossini será realizada com base em estatística descritiva.  Espera-se que a ESEC Rio Ronuro atenda seu objetivo principal que é a preservação da natureza e como consequência apresente uma grande diversidade abelhas da tribo Euglossini.

 


Palavras-chave


Euglossini; Bioindicadores; Isca-odores